Geral

Controlador do maruim ainda está indisponível para distribuição

Foto: Divulgação

Em setembro do ano passado foi inaugurado o Laboratório de Inovação vinculado ao Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu (Cigamvali), envolvendo os sete municípios da região e mais Luiz Alves, que se uniram para a compra dos equipamentos. A partir de então começou a produção do Controlador Bioativo do Maruim (CBM) e algumas propriedades dos municípios envolvidos foram escolhidas para experimentar o produto.

A pesquisa não está concluída e tampouco existe o CBM disponível, dada a produção limitada. Na manhã de ontem (18), durante encontro com a imprensa, na sede da Amvali, foram apresentadas as etapas concluídas dentro do Programa Maruim e esclarecimentos da etapa definida como “experimentação em regiões piloto”.

Um dos pesquisadores e desenvolvedores do produto, Lineu Del Ciampo, também participou, junto com os prefeitos de Jaraguá do Sul, Luiz Alves e Corupá. O produto continua em fase de testes, segundo explicaram Lineu e a executiva do Cigamvali, Juliana Demarchi. Agora estão sendo identificados os diferentes cultivos e como proceder em cada um deles, como cepas de bananeira e de palmeira, esterqueiras e outros materiais que produzem alimentos para as larvas da mosca maruim se desenvolverem.

“Estamos ainda em fase de testes, é um processo lento, não é de hoje para amanhã”, comentou o pesquisador Lineu Del Ciampo. A estratégia de combate ao maruim consiste no uso do controlador bioativo, que interfere no desenvolvimento das larvas. A ideia é combater a mosca na fase larval e não o maruim adulto, impedindo que se desenvolvam.

Experimentos iniciais atestam redução da infestação da mosca

Já são cerca de 15 anos de pesquisa, iniciada pela Fundação Osvaldo Cruz, do Rio de Janeiro, em parceria com a Amvali. Não existe previsão de quando o produto será distribuído em grande escala, apesar da necessidade do controle da praga que afeta tanto humanos quanto animais de sangue quente, pela alta infestação nas áreas rurais da região. Por enquanto é disponibilizado somente para os produtores previamente cadastrados. Iniciou em 2019 com 12 experimentos nos oito municípios, mas outras adesões estão acontecendo.

Os prefeitos de Luiz Alves, Marcos Veber, e de Corupá, João Carlos Gottardi, declararam que em conversa com os produtores que fazem parte do experimento, em seus municípios, obtiveram a informação de que houve uma redução da infestação no entorno da área controlada, com aplicação do CBM nas cepas da bananeira, uma das principais fontes de alimentos onde o maruim adulto faz a postura e as larvas se desenvolvem.

Mas, ainda é cedo para uma avaliação conclusiva. O encontro com a imprensa foi para esclarecer que o controlador bioativo do maruim ainda não existe disponível em grande escala, apenas para os experimentos, que são acompanhados pelos técnicos que fazem avaliações periódicas dos primeiros resultados. O produto será patenteado junto ao INPI, como de propriedade do Consórcio. Até o final de março será feito o depósito, assegurando a propriedade intelectual do CBM.

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.