Educação

Pacto pela educação une academia com poder público e empresariado

Foto: Divulgação

Flávio José Brugnago

Flávio José Brugnago é Editor chefe do JDV e na bagagem carrega mais de 40 anos de profissão. 

O futuro do trabalho e da educação passa pela união das esferas da academia, do poder público e do poder privado. Essa foi uma das conclusões no evento promovido pela UniSociesc, em Jaraguá do Sul. Estavam presentes representantes do Estado, imprensa, Prefeitura, alunos da Escola Abdon Batista, além de autoridades e acadêmicos.

"Estamos abrindo uma grande discussão para a cidade, que é colocar a educação no centro do desenvolvimento. Durante nosso evento avaliamos o porquê de Estados Unidos (a exemplo do Vale do Silício), Portugal e Israel, entre outros, serem tão destacados na inovação da educação. Chegamos à conclusão que estes países têm em comum uma ótima harmonia e união entre o poder público, o empresariado e a academia. Jaraguá do Sul tem potencial para ser um 'Vale do Silício'", avaliou a diretora de Marketing da UniSociesc, Ana Carolina Sarmento.

Um desses exemplos de união é o Solar do Bem, um projeto do Instituto Ânima, executado em parceria com a Weg, a Top Sun e a UniSociesc. O diretor do centro universitário no Vale Europeu (Jaraguá do Sul, São Bento e Blumenau), Flávio Sartori, destacou como as três esferas uniram-se em torno das melhorias na Escola Abdon Batista, que foi visitada durante o evento.

Com o Solar do Bem, a escola de ensino médio recebeu painéis fotovoltaicos e adequação de infraestrutura de sala de aula. O propósito, além da economia de energia, é formar alunos conscientes com o uso de novas fontes para geração de energia e atentos à minimização dos impactos ambientais.