Educação

Senai Jaraguá terá curso voltado para a energia solar fotovoltaica

Foto: Divulgação

Flávio José Brugnago

Flávio José Brugnago é Editor chefe do JDV e na bagagem carrega mais de 40 anos de profissão. 

O uso da energia solar fotovoltaica está em franca expansão. Para a região, a novidade é que a unidade do Senai passará a oferecer curso técnico na área. A capacitação técnica em energia solar fotovoltaica vai chegar a mais 10 escolas do Senai em todo o Brasil para atender às necessidades de um setor em expansão.

A unidade de Jaraguá do Sul está entre as escolas do Senai de Santa Catarina escolhidas para oferecer curso na área, como resultado de chamada nacional lançada em junho deste ano, participando de um ciclo de preparação de centros de treinamento e qualificação de docentes ao longo de 24 meses, além de receber equipamentos básicos para o ensino.

Resultado de parceria entre o Senai Nacional, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Ministério de Minas e Energia e a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit, por meio da iniciativa Profissionais para Energias do Futuro, a novidade tem como principal objetivo acompanhar a demanda crescente por profissionais qualificados em energia solar fotovoltaica. De acordo com a Absolar, somente neste ano, a geração distribuída solar fotovoltaica duplicou de tamanho, chegando a 100 mil sistemas instalados até junho.

Micro geradores de energia ficam isentos do ICMS em SC

Micro e mini geradores de energia, até o limite de 1 MW de potência, terão incentivo na tributação estadual em Santa Catarina. A medida foi regulamentada pelo Decreto 233/2019, que isenta de ICMS a geração distribuída de eletricidade em centrais deste porte.

Até a regulamentação do Decreto, os geradores deste porte pagavam até 25% de ICMS. Ao isentar o imposto sobre micro e mini geradores, o Estado beneficia tanto empresas quanto consumidores residenciais. Um exemplo é uma propriedade agrícola com geração de energia solar fotovoltaica que atende o próprio consumo e gera o excedente para rede distribuidora.

A adesão ao convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) inclui ainda a geração solar, hídrica, eólica e biomassa enriquecida com gás natural e terá vigência de 48 meses após a ligação do equipamento gerador na rede distribuidora. A expectativa é de que a adesão do Estado incentive novos investimentos no setor.

Somente em Santa Catarina, hoje, são 5.706 unidades geradoras dentro do modelo de geração distribuída de energia, com mais de 66 MW de potência instalada. O Brasil conta com mais de 103.919 mil unidades e Santa Catarina é o quinto na posição no ranking nacional dos Estados em relação à potência instalada.

Formação de técnicos é necessário pelo crescimento da demanda

Atualmente, o Senai oferece 24 cursos na área de energias renováveis, sendo 14 deles voltados à energia solar (fotovoltaica e solar térmica). Agora, essa oferta vai chegar a Estados que ainda não contavam com os cursos, como Mato Grosso, Santa Catarina, Amapá, Amazonas e Piauí. Segundo o cronograma da chamada, as atividades vão começar em outubro de 2019.

Em cada uma das escolas, dois professores indicados vão participar de treinamento de 120 horas sobre instalação, dimensionamento e monitoramento de sistemas solares fotovoltaicos, entre outros temas relacionados. Os centros de treinamento vão contar com a estrutura básica para os cursos de Instalador de Sistemas Fotovoltaicos, oferecidos por nove empresas que compõem a Absolar.