Menu
Sexta-feira | 26/05/2017 « Voltar
Coluna 28/04/2017

Santa Gianna Beretta Molla

Gostaria de apresentar a vocês, estimados leitores, uma mulher, esposa, mãe e médica, que se tornou santa a partir de sua vivência cristã, fé e abnegação de sua vida em favor da vida de sua filha. Gianna Beretta Molla nasceu em Magenta, Milão, na Itália aos 4 de outubro de 1922. Desde sua juventude, foi educada na fé cristã. Esta formação religiosa ensinou-lhe a considerar a vida como um dom maravilhoso de Deus, a ter confiança na Providência e a estimar a necessidade e a eficácia da oração.

Especializou-se em Pediatria, mas frequentou a Clínica Obstétrica Mangiagalli, pois, por seu grande amor às crianças e às mães, pretendia unir-se ao seu irmão, Padre Alberto, médico e missionário no Brasil que, com a ajuda do seu outro irmão engenheiro, Francesco, construíram um hospital na cidade de Grajaú, no Estado do Maranhão. Gianna, por sua saúde frágil, foi desaconselhada pelo Bispo Dom Bernareggi em vir para o Brasil.

Conheceu o engenheiro Pietro Molla e ainda noiva lhe escreveu: “Quero formar uma família verdadeiramente cristã; um pequeno cenáculo onde o Senhor reine nos nossos corações, ilumine as nossas decisões, guie os nossos programas”. Casou-se com Pietro Molla e teve 4 filhos.

Em setembro de 1961, no segundo mês de sua quarta gestação, descobriu uma doença grave que afetaria a gravidez, era um fibroma no útero. Antes da operação, tendo a consciência da gravidade da cirurgia, pede ao cirurgião que salve a vida do bebê e se entrega à Divina Providência e à oração. Após horas na sala de cirurgia, Deus a abençoa salvando sua vida e a vida de sua criança.

“Se deveis decidir entre mim e o filho, nenhuma hesitação: escolhei – e isto o exijo – a criança. Salvai-a”, pede Gianna antes do parto na manhã de 21 de abril de 1962. Nasce Gianna Emanuela. Apesar dos esforços para salvar a sua vida e de sua filha, na manhã de 28 de abril, em meio as dores e após ter repetido a jaculatória “Jesus eu te amo, eu te amo” morre santamente. Tinha 39 anos. A criança se manteve com vida.

Os dois milagres que a tornaram beata em 1994 e santa em 2004 se deram no Brasil, sendo que na cerimônia da canonização em Roma estavam presentes seu esposo Pietro Molla e sua filha Gianna Emanuela, médica na Itália. Se comemora o dia de Santa Gianna em 28 de abril.

ORAÇÃO

Ó Deus, Amante da Vida, que concedeste a SANTAGIANNA responder com plena generosidade à vocação cristã de esposa e mãe, concede por sua intercessão a graça (...pedido...) e o seguimento fiel dos Teus desígnios, para que resplandeça sempre nas nossas famílias a graça que consagra o amor eterno e à vida humana. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Teu Filho, que é Deus, e vive e reina Contigo na Unidade do Espírito Santo, AMÉM. (Rezar 3 Pai-Nossos, 3 Ave-Marias e 3 Glória ao Pai).

Denise M. Peixer Safanelli | Fundadora da Comunidade Bom Pastor | denise@comunidadebompastor.com


Denise M. Peixer Safanelli

« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois