Menu
Domingo | 19/11/2017 « Voltar
Coluna 10/11/2017

O que um dia chuvoso pode nos revelar?

Ao acordar em um certo domingo, abri as janelas e percebi um dia chuvoso e fresquinho. Após tanta espera, finalmente cumpriu-se o ciclo estabelecido pela própria natureza, tornando possível desfrutar um belíssimo dia chuvoso, com clima ameno e agradável, propicio para descansar e restabelecer as energias. Ao observar pela janela a chuva caindo, os pássaros cantando, as plantas e flores “vibrando de alegria”, percebi que este fato não representava, para mim, apenas a culminação de um complexo fenômeno climático. Este dia me propiciou sentir uma profunda gratidão e admiração pela vida, pela Natureza e, em especial, pelo Criador que sabiamente projetou em cada fenômeno da Criação um grande sentimento... qual será?

“ O Pensamento de Deus se manifesta na Criação, em cujas entranhas palpita o amor que pôs nela e cujo poder a sustém. É o seu um amor que está por cima de todos os amores e que se revela em tudo o que existe; um amor que anima a vida na universalidade de suas manifestações, que não morre nunca, que jamais engana; um amor que surge do fundo mesmo da natureza para nos dar alento, impulsionar-nos e comover-nos ante a imanência de tudo o que nos é dado contemplar no Universo. Com esse mesmo amor plasmou também a criatura humana e lhe conferiu o privilégio de apresentar-lhe um dia, como uma oferenda, as grandes realizações que haverão de fazer de sua vida, dessa vida que lhe entregou para que a vivesse e desfrutasse, algo útil tanto para si como para seus semelhantes.” (Sabedoria Logosófica).

Na vida cotidiana cheia de tarefas, deveres e responsabilidades, temos tido tempo para olhar e apreciar as belezas da Natureza? De sentir este amor com o qual Deus plasmou sua Criação? De perceber que os processos da Natureza representam algo além de fenômenos físicos e químicos? Que existe sim algo grandioso que anima e movimenta toda esta vida dia após dia, mesmo sem eu perceber? Tenho sentido este amor com o qual fui criada? Os estudos Logosóficos têm me permitido conhecer um Deus amigo e generoso, que me criou com profundo amor.

O conhecimento desta realidade tem sido motivo de grande felicidade e promovido em minha vida um grande estímulo para me esforçar por ser uma pessoa melhor a cada dia, por ser capaz de estender este mesmo amor com o qual fui criada na compreensão diária ao meu semelhante, por ser uma pessoa mais amável e tolerante. Que em meio à nossa vida corrida e agitada do dia-a-dia, possamos dedicar um tempo para apreciar as belezas da Natureza, identificar este amor divino plasmado na Criação e nos conectarmos, cada dia mais, a essa energia que vibra e anima a Vida Universal.

Janaina M. L. Lisboa - Docente da Fundação Logosófica de Jaraguá do Sul


Artigo do Leitor

« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois