Menu
Segunda-feira | 18/12/2017 « Voltar
Coluna 01/12/2017

Advento-viver a espera

A palavra “advento” tem origem latina e significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”. No Ano Litúrgico, o Advento é um tempo de preparação para a segunda maior festa cristã: o Natal do Senhor. Neste tempo, celebramos duas verdades de nossa fé: a primeira vinda (o nascimento de Jesus em Belém) e a segunda vinda de Jesus (a Parusia). Assim, a Igreja comemora a vinda do Filho de Deus entre os homens (aspecto histórico) e vive a alegre expectativa da segunda vinda d’Ele, em poder e glória, em dia e hora desconhecidos (aspecto escatológico). 

Todos nós já tivemos experiência de espera: A mãe que espera o nascimento do filho, a boa notícia, a visita de amigos queridos, o presente prometido, o time ser campeão, enfim, tempo de espera que se torna expectativa de um bom prelúdio. Viver o tempo de advento é esperar a boa nova de Cristo entre nós.

Toda espera exige preparação: enxoval, arrumar a casa, faixa de campeão, enfim, uma dedicação especial ao merecimento daquilo que acontecerá. O Tempo de Advento é assim, mais o preparo se dá no coração, nas atitudes, nas escolhas. A casa a ser preparada, muito mais que com arranjos e enfeites, é a casa do espírito, exigindo que nos deparemos com nosso interior e ali arrumemos um belo berço para o Menino Jesus nascer.

Quando o povo de Deus saiu do Egito guiado por Moisés, passou o mar vermelho a pé enxuto com o objetivo de chegar a terra prometida. Tiveram que confiar que o mar continuaria aberto durante a travessia e mesmo não enxergando a frente nada, acreditava na promessa de Deus. Viver o tempo de advento é mais ou menos assim: vislumbrar a luz de Cristo a nossa frente, ter a coragem de pisar fundo nas decisões já tomadas para este tempo, não olhar para traz durante a travessia e buscar a companhia fraterna da Igreja, pois sozinho tudo é muito difícil.

Como mãe, a Igreja que ama seus filhos, recomenda a busca do Sacramento da Confissão para tornar mais leve este tempo e a freqüência as Santas Missas, que é a culminância deste preparo de espera, pois Jesus, Alimento Eterno, fortalece e ampara-nos neste caminho. “O tempo do Advento, que hoje começamos de novo, nos restitui o horizonte da esperança, uma esperança que não desilude porque é fundada na Palavra de Deus. Uma esperança que não desilude, simplesmente porque o Senhor não desilude nunca! Ele é fiel! Ele não desilude! Pensemos e sintamos esta beleza” (Papa Francisco, Ângelus 01 de dezembro/2016, Vaticano).


Denise M. Peixer Safanelli

« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois