Menu
Terça-feira | 23/10/2018 « Voltar
Coluna 06/06/2018

Educação Financeira

O sucesso não depende do passado nem do presente. O sucesso começa quando você se dispõe a fazer coisas que pessoas malsucedidas não fariam. (Joachim de Posada e Ellen Singer, no livro `O Motorista e o Milionário´). No último artigo, eu comecei o texto com a seguinte frase: `Dizem que conhecimento não compartilhado e nem aplicado não produz efeito´. Fazendo jus a frase citada novamente acima, hoje quero partilhar com o (a) leitor (a) um pequeno trecho do livro `O Motorista e o Milionário´.
Aproveite as informações contidas nas linhas que seguem: “Um carrão ou um bombom? Michael LeBouef, na minha opinião um dos melhores autores do mundo na área de negócios, nos ajuda a entender claramente o custo da riqueza perdida. Ele costuma perguntar: “Você está dirigindo sua liberdade financeira? Ou está usando-a no pulso, nos dedos ou no pescoço?

Está fumando, bebendo ou comendo sua liberdade em restaurantes caros? Está entregando-a a de bandeja ao senhorio, ao alugar um apartamento de luxo, em vez de pagar o financiamento da casa própria? O custo verdadeiro de um item não é apenas o dinheiro que sai do seu bolso, mas principalmente o que você deixa de ganhar com juros ao longo do tempo, ao não investir essa quantia”.

Listo abaixo quatro cálculos apresentados por Michael para incentivar você a poupar seus bombons. Vamos supor que, em vez de gastar os valores mencionados, você os aplicasse num fundo de investimento com retorno médio anual de 11%. Isso representaria o seguinte:

 Se, aos 27 anos, você tivesse poupado em vez de gastado US$ 5.000 com um relógio de pulso aos 65 anos teria US$ 263.781.

 Se tivesse deixado de gastar um dólar por dia em bilhetes de loteria desde os 18 anos, você teria US$ 579.945 ao se aposentar.

 Se tivesse poupado US$ 5 por dia em fast-food, cigarro e bebida dos 21 aos 65 anos, hoje teria a quantia extra de US$ 2.080.121.

 Se tivesse comprado um apartamento, em vez de alugado, pelo valor médio de US$ 1.000 mensais, teria economizado US$ 13.386.696 dos 21 aos 65 anos”.

Os exemplos acima citados estão em dólares, pois, os autores são americanos. Vejamos abaixo dois exemplos considerando retorno médio anual de apenas 5%:

 Se um pai, quando seu filho nasce, a cada mês poupar R$ 100, quando o filho completar 18 anos, terá um montante acumulado aproximado de R$ 34.350, sendo que valor poupado foi um total de R$ 21.600, o restante de R$ 12.750 são os juros ganhados durante todo o período.

 Se um jovem com 20 anos, se propõe a guardar R$ 50 por mês, quando completar 60 anos, terá um montante acumulado aproximado de R$ 72.725, sendo que guardou durante os 40 anos, apenas o total de R$ 24.000, o restante de R$ 48.725 são os juros recebidos durante o período.

Desejo que o (a) leitor (a), reflita sobre os exemplos acima mencionados, e que após, se já tem praticado boas escolhas financeiras, continue-as praticando, mas, saiba que sempre podemos melhorar. E o leitor que ainda não tem o controle da sua vida financeira ou que tem feitos péssimas escolhas financeiras, fica um convite: que tal mudar? Lembre-se: “O sucesso começa quando você se dispõe a fazer coisas que pessoas malsucedidas não fariam”.

Sinta-se à vontade para entrar em contato através do e-mail: cmwatzko@hotmail.com. Até a próxima.


Cristiano Mahfud Watzko

« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois