Menu
Sábado | 20/04/2019 « Voltar
Coluna 12/04/2019
Divulgação

Política & Políticos

Depois de sucessivos governos que não deram uma mínima atenção, o prédio do Museu Histórico Emílio Da Silva, originalmente construído para abrigar a Prefeitura, Câmara de Vereadores e o Fórum e inaugurado em 1941, vai passar por serviços de reparos. Ali está guardada a memória da cidade, simplesmente. Muito fotografado por turistas e por quem costuma frequentar a Praça Ângelo Piazera, as paredes externas, até mesmo com manchas de bolor, ofuscam o rico e impagável conteúdo interno. Há tempos em situação de risco por conta de muitas goteiras no telhado. Uma sugestão: que se identifique o prédio com o nome do homenageado, um ícone na educação de crianças no Vale do Itapocu. O museu funciona ali desde 2001, mas até hoje o prédio é legendado apenas como “Prefeitura Municipal”.

Gastos 1- Em 2017, o INSS pagou R# 23,1 bilhões para 1,4 milhão de beneficiários em Santa Catarina. Quase o equivalente ao orçamento do Estado naquele ano, de R$ 26,4 bilhões.

Gastos 2- Secretaria da Fazenda confirmou denúncia na Assembleia Legislativa, sobre o auxílio-combustível. Pagos para 471 servidores como indenização pelo uso de veículo próprio a trabalho.

Gastos 3- Em fevereiro deste ano, em média R$ 4.799,65/ mês. Anualmente são gastos cerca de R$ 27 milhões com o benefício. Criado em 1990 pelo ex-governador Casildo Maldaner (MDB).

Calçadas- De volta a polêmica lei das calçadas, no que toca ao rebaixamento de até 90% na extensão das guias. A denúncia é de que fiscais municipais não aceitam o procedimento adotado em frente a estabelecimentos comerciais, usando-se o espaço além da calçada como estacionamento. Há vários exemplos onde toda a extensão da guia foi rebaixada muito antes da lei vigente. A denúncia, porém, ainda carece de comprovação.

A primeira- A cidade de Itá, na região de Concórdia e com seus seis mil habitantes, caminha para ser a primeira de SC a ter iluminação pública 100% LED ainda em 2019. No total, 1.220 luminárias. Com financiamento do Programa de Eficiência Energética da Celesc e recursos do município. Jaraguá do Sul também segue nessa direção. Economia para as prefeituras com manutenção, mas, só lembrando, também bancado pelo consumidor que paga a Cosip.

Mais dinheiro- Com 32 votos favoráveis e 2 contrários, a Assembleia Legislativa derrubou veto do governador Carlos Moisés (PSL) a emenda aprovada no ano passado destinando 10% do orçamento do Estado, de 2019, ao Fundo Estadual da Saúde. Ou R$186 milhões a mais, rateados entre os hospitais filantrópicos que atendem 70% dos pacientes pelo SUS de acordo com a demanda. São 182 unidades com a saúde financeira comprometida, entre eles o São José e o Hospital Jaraguá.

Do deputado Chiodini (MDB) em sua página do Facebook: "Santa Catarina tem um representante à sua altura no Governo Federal! Nos reunimos com o ex-senador Paulo Bauer, Secretário Especial para o Senado da Casa Civil da Presidência da República, que pode contribuir com as demandas e projetos para o desenvolvimento do Estado, como obras de infraestrutura necessárias para ampliar nossa logística e nosso potencial econômico”.

Nem aí- Não se ouve uma palavra sequer dos três senadores catarinenses sobre as obras de duplicação da BR-280, entre São Francisco e Jaraguá do Sul. Esperidião Amin (PP) vive obcecado com a conclusão das obras do contorno viário de Florianópolis. Jorginho Mello (PR) discursa todo dia sobre proposta sua de baixar juros para os pequenos negócios. Alguém sabe por onde anda o senador Dário Berger (MDB)? Estamos, mesmo, “bem servidos”.

Doenças do coração- Deputado Fábio Schiochet (PSL) está sugerindo ao Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que o governo adote medidas preventivas de mapeamento e diagnóstico de pessoas com insuficiência cardíaca. Com a criação de uma política nacional específica. O parlamentar lembra que a doença reflete uma epidemia silenciosa, com grande incidência na população acima dos 70 anos, algo em torno de 10%. Mas que também afeta 30% das pessoas a partir dos 55 anos de idade. Isso tem um custo para a saúde pública ao redor de R$ 22 bilhões/ano, com internações, tratamentos e medicação.


Celso Machado

« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois