Menu
Segunda-feira | 16/07/2018 « Voltar
Notícia . Geral 22/12/2017
Igreja onde foi criada a canção Noite Feliz. Foto: Reprodução

“Noite Feliz” - A origem da canção de Natal

A canção “Noite Feliz” é, talvez, a mais interpretada canção de Natal de todo o mundo. Ao todo, são mais de 300 traduções. Mas, você conhece a sua origem? Engana-se quem acredita que ela nasceu nos Estados Unidos, como parte das tradições natalinas daquele país. A música foi composta no século XIX, em Alemão, em Arndorf, na Áustria. Originalmente, chama-se “Stille Nacht, heilige Nacht”, que em tradução livre quer dizer “Noite calma, Noite sagrada”. Em 1818, o padre e professor Franz Xaver Gruber criou a melodia que embala o Natal há gerações. Ela foi tocada pela primeira vez, apenas no violão, durante o Natal daquele ano, na paróquia da cidade de Oberndorf, onde atualmente há um pequeno museu dedicado à música e aos seus compositores, e que anualmente recebe celebrações natalinas.

“Noite Feliz” foi tocada pela primeira vez na pequena vila austríaca, durante as celebrações religiosas da noite de Natal, apenas com um violão. A letra é de autoria de Joseph Mohr, e foi escrita em 1816, enquanto ele atuava como diácono da igreja St. Nikolaus, em Arndorf, em Salzburg. A canção ganhou o mundo uma década depois, quando em 1832, um mestre de órgãos, ao tocá-la em Leipzig, percebeu o quanto ela agradara a população. De Leipzig, a canção se espalhou pela Alemanha e, posteriormente, pela Europa. Era cantada principalmente por andarilhos e pelas camadas mais pobres, como uma Volkslied (canção popular).

Sua autoria foi resgatada quase 50 anos depois, pelo rei Frederico Guilherme IV, da Prússia. Em 1854, o aristocrata encontrou Franz Xaver Gruber – o músico responsável por dar melodia à letra, que ainda guardava, manuscrita. A história de “Noite Feliz” é contada no livro “Silent Night. The Story of a Song”, da escritora austríaca Hertha Ernestine Pauli. Hertha esceveu o livro após perceber que a história original de Noite Feliz estava se perdendo.

A paróquia de São Nicolau em que a canção foi tocada pela primeira vez acabou destruída em 1913. Mas, para preservar a memória austríaca, foi construída no mesmo local, em 1937, uma nova capela. O local recebeu acervo histórico, como o manuscrito original de Joseph Mohr com a letra da canção, tornou-se o pequeno Museu Noite Feliz e é visitado por mais de 150 mil pessoas todos os anos. Autores da canção, Mohr e Gruber faleceram em 1848 e 1863, respectivamente. Até sua origem ter sido descoberta pela corte prussiana, a autoria de Noite Feliz tinha sido atribuída ao austríaco Michael Haydn.


« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois