Menu
Sexta-feira | 21/09/2018 « Voltar
Notícia . Especiais 06/03/2018
Reprodução

Descoberta de novo estado da matéria repercute no mundo

A descoberta do novo estado da matéria em que participa o físico Germano Woehl Júnior, fundador do Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade e que reside em Guaramirim, teve repercussão mundial. A revista Galileu, da Globo, foi a primeira que traduziu a matéria do site norte-americano, Science Alert, que está sendo repercutida pela imprensa brasileira.

Germano, juntamente com cientistas da Universidade de Harvard, Instituto Max Planck (da Alemanha), Universidade de Tecnologia de Viena (Áustria) e da Rice University, Houston (Texas), descobriram novo estado da matéria. A contribuição do físico Germano Woehl Jr, que é pesquisador do Instituto de Estudos Avançados, São José dos Campos (SP), foi na área experimental de tecnologia de Lasers, realizada durante seu estágio de pós-doutorado com bolsa do CNPq nos laboratórios do Prof. Thomas Killian, da Rice University, Houston, Texas, onde o experimento foi realizado.

Germano trabalhou na preparação dos feixes de lasers para aprisionar os átomos e resfriá-los a temperaturas próximas do zero absoluto (-273,15 °C ou zero Kelvin) para obter a condensação de Bose-Einstein com geometrias especiais e observar a formação de "polarons de Rydberg", considerado um novo estado da matéria.

O fenômeno conhecido como condensação de Bose-Einstein dos átomos só ocorre em temperaturas tão baixas que só existiram no início da formação do Universo e nestas condições a matéria exibe um comportamento puramente quântico, que é um tipo de material com propriedades “mágicas” que o homem nunca sonhou em colocar as mãos, afirma Germano.

Físico que integrou a equipe fundou o Instituto Rã-bugio em Guaramirim

Sobre a descoberta deste novo estado da matéria, Germano explicou que no ensino fundamental os estudantes aprendem que existem três ou quatro estados da matéria: sólido, líquido, gasoso e plasma (incluído mais recentemente). Porém, com o avanço da ciência, foram descobertas outros, chamados estados exóticos. "Esta descoberta trata-se de mais um caso de estados exóticos", aponta.

Woehl Júnior é natural de Itaiópolis e fez o ensino fundamental e médio em escolas da sua cidade e São Bento do Sul. Depois estudou na Universidade Federal do Paraná, USP e Unicamp, onde fez o doutorado. Junto com a mulher Elza Nishimura Woehl, o casal criou a organização social ambientalista Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade, sediada em Jaraguá do Sul, que trabalha voluntariamente com escolas públicas há duas décadas promovendo o contato com a natureza de crianças e adolescentes por meio de atividades ao ar livre interativas em trilhas da Mata Atlântica.


« Voltar
Jornal do Vale do Itapocu - Tel.: (47) 3275-0633 | 3371-1182 - Rua 25 de Julho, 1936 - Jaraguá do Sul - SC Desenvolvido por Empresadois