Política

Chanceler argentino pede apoio brasileiro nas negociações da dívida externa

Foto: Divulgação

O ministro argentino das Relações Exteriores, Felipe Solá, esteve aqui no Palácio do Planalto, onde foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro. Ao sair, Solá anunciou um encontro entre Bolsonaro e o presidente da Argentina, Alberto Fernández. A previsão é de que ocorra no dia primeiro de março, quando os eles estarão em Montevidéu, para acompanhar a posse do novo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou.

De acordo com Felipe Solá, o pedido para encontrar o colega argentino partiu do próprio Bolsonaro, um dos críticos a eleição de Alberto Fernández. Para o chanceler, o pedido de reunião é uma sinalização de entendimento entre os dois líderes.

Ainda segundo o ministro das Relações Exteriores da Argentina, Felipe Solá, o presidente Jair Bolsonaro teria até mandado um abraço para Alberto Fernández. O chanceler pediu apoio do Brasil nas negociações da dívida externa argentina. Sobre a Venezuela, Felipe Solá disse que, apesar de os governos do Brasil e da Argentina terem ideologias diferentes, os dois presidentes querem que os venezuelanos superem essa crise de forma democrática e em paz, sem derramamento de sangue. O ministro confirmou, ainda, que a Argentina continua no Grupo de Lima, formado em 2017 por 14 países, para ajudar a Venezuela a superar as crises política, econômica e humanitária.

Fonte: EBC