Geral,Internacional,Política

Carlos Menem, ex-presidente da Argentina, morre aos 90 anos

Foto: Agência Reuters

Ele esteve em prisão domiciliar preventiva em 2001 por um julgamento por contrabando de armas para a Croácia e Equador. Foi libertado semanas depois por decisão da Suprema Corte de Justiça e posteriormente absolvido por prescrição em um caso que durou 25 anos.

Também perdoou os maiores responsáveis pela última ditadura (1976-1983) que haviam sido processados, bem como membros de organizações guerrilheiras.

Foto divulgada pelo Centro Argentino de Informação Judicial mostra o ex-presidente Carlos Menem, acompanhado por sua filha Zulema, durante audiência de seu julgamento, em 2 de março, em Buenos Aires — Foto: AFP Photo/CIJ

 

Ele esteve em prisão domiciliar preventiva em 2001 por um julgamento por contrabando de armas para a Croácia e Equador. Foi libertado semanas depois por decisão da Suprema Corte de Justiça e posteriormente absolvido por prescrição em um caso que durou 25 anos.

 

Fonte::G1.com.br

Foto: Reuters/Presidencia de la Nación/Archivo via / Latin America News Agency/:G1.com.br