Geral,Nacional

Empreendedora cria empresa de entregas somente com mulheres e supera crise

A empreendedora, de Curitiba/PR, Gislaine Queiroz sofreu um forte baque em 2020. Afinal, ela comandava duas empresas no segmento de eventos, um dos mais afetados pela pandemia. Em meio a um cenário de caos, com um faturamento zerado, contas vencendo, Gislaine passou a realizar entregas como fonte de renda. Logo percebeu a necessidade de alguns clientes, começou a fazer entregas personalizadas e enxergou uma oportunidade para inovar. Dessa maneira, foi criada a Única Entrega, empresa formada apenas por entregadoras mulheres, uma inovação em um segmento dominado homens. A receptividade foi imediata.

“Os clientes se demonstram satisfeitos com a agilidade e segurança dos serviços. Temos uma relação de confiança com os nossos clientes, especialmente mulheres, que se sentem mais seguras com as entregadoras. Prezamos pela qualidade do atendimento e pela entrega do produto nas mãos dos clientes, além dos cuidados na prevenção contra o coronavírus”, afirma.

O resultado foram um total de mais de 7,5 mil entregas realizadas somente no ano passado (a partir de maio, quando a empresa entrou em operação) e mais de 800 nos dois primeiros meses de 2021. Todas as entregas, de motocicleta ou de carro, são agendadas previamente e as entregadoras seguem rotas programas, visando otimizar os itinerários e gerar menos custos para os clientes e para a empresa.

“Realizamos serviço de entrega desde documentos para empresas, passando por remédios para idosos, até a itens mais delicados como bolos e doces. Temos entre os clientes pessoas físicas e pequenas empresas que nos contratam para as entregas de produtos e mercadorias”, ressalta Gislaine. Segundo ela, os agendamentos em dezembro do ano passado foram encerrados no dia 18 daquele mês, devido à alta demanda, especialmente, por conta do envio de presentes de fim de ano.

Hoje, a empresa conta com cinco entregadoras que chegam a todos os bairros de Curitiba e cidades da região metropolitana. Ainda neste ano, Gislaine já pensa em contratar novas colaboradoras freelancers, informatizar alguns processos e atrair investidores para a expansão do negócio para outras cidades. Para isso, ela também conta com o auxílio do Sebrae/PR.

“As metodologias que utilizamos em relação ao planejamento estratégico e financeiro vieram de conhecimentos que obtive com os programas e capacitações do Sebrae. Agora contamos com o Sebrae também para tornar a Única uma empresa independente das demais e queremos pensar na expansão do negócio de maneira planejada”, afirma.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!