Cultura

Jaraguaense que criou plataforma para divulgar filmes comemora engajamento do canal

Foto: Divulgação

Visando fortalecer as produções cinematográficas independentes, o jaraguaense Isaac Huna vem colhendo frutos positivos com o seu canal Frame Latino.

Com mais de mil inscritos e obras audiovisuais publicadas  em todos os formatos, o programa iniciou no ano de  2019 através das últimas edições do Festival de Cinema de Jaraguá do Sul e tem como objetivo divulgar filmes de todo o Brasil em uma única plataforma. 

Entre as obras de curta, média e longa metragem disponibilizadas no canal no Youtube, Hunna comemora o engajamento que o documentário Close obteve desde que foi divulgado na plataforma de Streaming. 

Leia mais:

Até o momento, o filme, que venceu como montagem de Curta-metragem na 1º edição do Festival de Cinema de Jaraguá, conta com mais de 170 mil visitas e mais de cinco mil curtidas. 

Enredo aborda história de transexuais femininas 

Com direção da cineasta e jornalista, Rosane Gurgel, a trama gira em torno da vida de quatro transexuais brasileiras e conta os relatos de conquistas e desafios vivenciados por Jéssica, Suyanne, Bruna e Nathália em uma unidade prisional GBT. 

O curta foi gravado quando as personagens já haviam sido transferidas para o presídio, no Ceará, e durante os 20 minutos de duração, o público se emociona com os depoimentos das detentas que acabam sendo as mais vulneráveis da população prisional, visto a invisibilidade e preconceito que elas enfrentam na sociedade.

Segundo Isaac, toda obra cinematográfica é um mistério até ser divulgada e muitos produtores que criam expectativas  acabam tendo incertezas no sucesso de bilheteria  e público.

Em sua avaliação, o desempenho positivo de "Close" em seu canal está atribuído ao texto e a trama que conta uma história atual com personagens envolventes.

"A ousadia e esse segmento de inclusão gera muita curiosidade nesta nova geração que está se manifestando de forma sexual na sociedade.", avalia. "Tendo como parâmetro o meu festival, boa parte de todos os realizadores são jovens  que estão desenvolvendo produtos com temática de inclusão social e o público que assiste se sente representado. É um diferencial", acredita.

Para assistir o filme completo acesse o canal clicando aqui