Economia,Geral,Jaraguá

Mais famílias foram atendidas pelo Programa Minha Casa Melhor em Jaraguá do Sul

Foto: Ilustrativa

O Programa Minha Casa Melhor, criado para doação de material de construção a famílias em situação de vulnerabilidade social, apresentou 102 beneficiadas em 2020, um acréscimo de mais de 90% em relação a 2019. O valor empenhado também teve uma majoração de 42,40%, quando comparados os dois exercícios. De acordo com o diretor de Habitação, Vanderlei Balsanelli, as elevações tiveram como principal motivo o ciclone bomba, com ventos de até 120 quilômetros por hora em algumas regiões de Santa Catarina, inclusive em Jaraguá do Sul. O fenômeno natural fez aumentar as doações de materiais utilizados na reconstrução de telhados como sarrafos, tábuas e caibros.

Leia mais

O programa de auxílio material de construção existe desde 2000, porém, em 2019, por meio da Lei 8.211, foi aprimorado para melhor atender às necessidades dos jaraguaenses em situação de vulnerabilidade, momento em que também passou a se chamar de “Minha Casa Melhor”.

A sua finalidade é promover a melhoria de habitabilidade e prevenção de riscos com doação de materiais de construção, equipamentos sanitários, esquadrias, ferragens, vidraçaria, revestimentos, material hidráulico e elétrico.  No ano passado 102 famílias foram beneficiadas, com o montante de R$ 615.238,87; em 2019 foram 54 famílias e R$ 432.035,02 e, em 2018, 29 famílias e o montante investido de R$ 199.000,13.

O "Minha Casa Melhor" é destinado a famílias com renda de até três salários, proprietário de imóvel único situado em loteamento regular, ou em núcleo urbano informal consolidado de interesse social, não possuir imóvel ou terreno em loteamentos clandestinos, em áreas consideradas de risco alto ou de exclusão pela Defesa Civil. Também precisa ser maior de 18 anos ou emancipado e residir no município há, pelo menos, três anos.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!