Política

Massaranduba dá posse aos membros do Conselho Tutelar ao quadriênio

Foto: Divulgação

Tomaram posse na manhã de sexta-feira (10) os novos membros do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente, eleitos pelo processo eletivo no mês de outubro, não sem antes passar por diversas etapas. Dos cinco eleitos, dois não tinham experiência nos cargos.

Os conselheiros empossados para mandato até 2024 são Adriana Kuchenbecker Machado, Cássia Felix Teixeira, Dirce Tribess, Leo Fernando Dolsan Moczulski e Márcia Mara Cunha. A posse aconteceu no gabinete do prefeito Sésar Tassi, que deu as boas-vindas e parabenizou cada conselheiro se colocando também a disposição para o que for necessário.

Para a secretária de Assistência Social, Cleunice Conzatti, "é muito importante o papel dos conselheiros e o município, apesar de ser pequeno, tem problemas com crianças e adolescentes que sofrem violência física, psicológica e emocional. Como na maioria das vezes as violações de direito ocorrem por parte de alguém da família tudo fica escondido e quem sofre são as crianças e adolescentes".

A secretária Cleunice ressaltou que é errada a ideia de que o Conselho Tutelar prejudica os pais que querem educar. Muito pelo contrário, os pais podem ser acusados de negligência se não cumprirem com seu papel que é educar, ensinar os bons princípios aos seus filhos.

"O papel da escola é aprimorar o senso comum para transformá-lo em conhecimentos científico. Mas, o papel da educação e valores é de responsabilidade dos pais/responsáveis", enfatiza. Para a presidente do CMDCA, Marcela Prawutzki, o papel do Conselho Tutelar é defender crianças e adolescentes de quaisquer riscos de vulnerabilidade, amparada pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, com respaldo do Conselho Municipal, da Secretaria de Assistência Social e demais órgãos que compõem a rede de atendimento.