Coronavirus,Educação

Massaranduba tem protocolo rígido para retomada das aulas presenciais

Foto: Arquivo/Divulgação

A Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação se prepara para o retorno às aulas presenciais, no momento que continua excepcional devido à crise sanitária internacional provocada pela Covid-19.

Os professores realizaram o teste para verificação sobre possível contaminação pela doença. Os pais já receberam cartilha com instruções e orientações acerca dos cuidados sanitários e de como se procederá à volta às aulas na rede municipal de Massaranduba.

Da mesma forma as escolas e centros de educação infantis preparam os ambientes para receberem as crianças, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária, amplamente discutidos e divulgados pelas autoridades da saúde de Santa Catarina e replicados em nível local, onde educação e saúde fazem todo o acompanhamento.

Leia mais:

Segundo a secretária de Educação, Diva Spézia Ranghetti, para a educação infantil (creche – 0 a 3 anos), ficou acertado o retorno para 8 de fevereiro e, para o ensino fundamental (1º ao 9º ano) no dia 10. Na educação infantil as crianças serão divididas em dois turnos e as crianças que frequentavam o período integral, os pais devem optar pelo turno matutino, ou vespertino.

Da mesma forma, os alunos do ensino fundamental e da pré-escola (4 e 5 anos) terão 4h diárias presenciais, com atendimento de 50% por turno, em sistema de rodízio, em dois grupos. Diva explica que enquanto um grupo tiver aula presencial, o outro estará realizando as mesmas atividades em casa, no ensino remoto.

Na semana seguinte, os grupos se invertem. Os pais podem optar apenas pelo ensino remoto, mas para tanto devem assinar autorização. Em levantamento realizado pela Secretaria, a maior parte dos pais aprovam o retorno das aulas presenciais.

Secretária diz que Educação faz grande esforço para volta às aulas

A secretária Diva Spézia Ranghetti diz que a condição excepcional vivida em razão da pandemia, obriga a realização de uma grande logística para atender os diversos protocolos para evitar o contágio pela Covid. O transporte escolar vai acontecer, mas com 70% da capacidade.

Na entrada dos ônibus, assim como das escolas, será aferida a temperatura por meio de termômetro digital, ficando vedado o acesso daqueles alunos cuja temperatura seja igual ou superior a 37,8 graus centígrados.

O uso de máscara é obrigatório para todos, além do distanciamento mínimo de 1,5 metro e oferta de álcool em gel para higienização das mãos. “As escolas estão preparadas para isso”, garante a secretária. Ela diz que é fundamental a colaboração das famílias nesse processo. “Estamos fazendo o melhor possível para garantir a segurança sanitária para alunos, professores, diretores e equipes das escolas e creches”, completa.