Autonomia na Aprendizagem

Claudio Piotto

Professor Pesquisador, Mestre em Educação, Especialista em Planejamento Educacional e Docência do Ensino Superior, Historiador e Pedagogo. Entusiasta da Educação.

Ver artigos

Heutagogia 

 

O que significa essa palavra estranha? Pois então, a heutagogia traz para o estudante a responsabilidade pela sua aprendizagem, possibilita e instiga que o mesmo seja protagonista e busque no professor as orientações necessárias. O termo vem do?grego:?heuta?– auto +?agogus?– guiar, o que tornaria o ensino aprendizagem uma ação de empatia e não de imposição, onde os currículos desenhados por eles e para eles, transformariam os ambientes de aprendizagem escolar em espaços de convergência. Tal metodologia se aproxima mais dos melhores cenários para o desenvolvimento da educação.  

Contratos de Aprendizagem 

Essa metodologia proposta de ensino e aprendizagem cria uma cumplicidade entre alunos e professores que juntos constroem uma trilha de aprendizagem, levando em conta currículos específicos para cada estudante. Ao construírem seus contratos, os professores apresentam o currículo da matéria e a partir desse passo ocorre a composição do currículo do aluno. Essa ação transfere a responsabilidade sobre o caminho a seguir e seu tempo para o aluno, que, ao firmar o contrato com o professor, assume seus passos para a própria aprendizagem. Uma das necessidades para realizar esse caminho é ter um currículo flexível, levando em conta a motivação dos alunos, adaptando-o às suas necessidades individuais. Dessa maneira podemos perceber que a educação se torna verdadeiramente significativa; o aluno é quem trilha sua aprendizagem, dando sentido ao que ele pretende.  

Aprendizagem Atual 

Esse modelo pedagógico apresenta o melhor dos cenários para a educação, permite aos professores educadores serem os orientadores do caminho para a aprendizagem, saindo do centro da sala de aula para o centro do processo de ensino aprendizagem. Em 2000 os teóricos Stewart Hase e Chris Kenyon trouxeram a ideia da heutagogia, ou estudo da aprendizagem autodeterminada. Essa metodologia nasceu atual e interligada com o desenvolvimento tecnológico e para formação profissional, por acreditarem que o aluno capaz de desenvolver seu próprio estudo será o mesmo que corresponderá às necessidades da indústria, principalmente no modelo 4.0 de indústria. Esse aluno será inovador, criativo, proativo, autônomo e preocupado com sua comunidade. Atualmente percebe-se a aplicação dessa metodologia na educação em EAD, focada no momento e possibilidades do aluno, aliada ao uso das tecnologias. 

 

 

05 junho – Dia Mundial do Meio ambiente

Não poderia deixar passar sem registrar essa data e comentar com vocês um pouco sobre esse tema, que a cada ano se torna mais importante. A data foi criada em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o meio Ambiente Humano, em Estocolmo na Suécia. Nessa conferência definiu-se que a referência ao meio ambiente é: “O meio ambiente é o conjunto de componentes físicos, químicos, biológicos e sociais capazes de causar efeitos diretos ou indiretos, em um prazo curto ou longo, sobre os seres vivos e as atividades humanas.” Essa data surgiu para chamar a atenção da humanidade para os problemas ambientais e a necessidade da preservação de nossos recursos naturais. Para refletir “O Pará é o estado com a maior área agregada a receber avisos de desmatamento em março: foram 122 km², e corresponde a 37% do total. Em seguida, está o Amazonas, com 73 km². O terceiro é o Mato Grosso, com 68 km².” - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), referência a março de 2020.