Geral

Abandono de animais cresce durante a pandemia

O Dezembro Verde foi criado para conscientizar os tutores sobre a importância de não abandonar seu companheiro.

11/12/2020

Por

Abandono de animais cresce durante a pandemia

A realidade é triste. O abandono de animais aumentou durante a pandemia. Já que o número de adoções foi maior no início do isolamento social, acredita-se que muitas pessoas usam a pandemia como desculpa para abandonar seus pets quando, na verdade, a “atitude criminosa” é apenas a constatação posterior de que ter um animal de estimação, seja cão ou gato, é algo que dá trabalho e requer muita paciência e disponibilidade.

Leia mais:

O Dezembro Verde foi criado justamente para conscientizar os tutores sobre a importância de não abandonar seu companheiro. O mês escolhido se deu pelo fato de que esse índice cresce ainda mais no período de férias, chegando a aumentar em até 70% em alguns municípios. ]

Ou seja, existem dois fatores neste debate: o abandono durante a pandemia e aqueles inúmeros casos de pets deixados para trás durante o período de descanso das famílias.

Segundo uma pesquisa feita pela Associação Veterinária Mundial, há cerca de 200 milhões de cães abandonados no mundo. No Brasil, segundo a OMS, existem 30 milhões de animais em situação de rua e a grande maioria foi vítima de abandono.

Existe no Brasil uma população canina de 55,2 milhões e uma felina de 22 milhões, segundo estimativas do IBGE. No entanto, nem todos esses animais possuem um lar definitivo, por isso são chamados de animais em situação de rua.

Notícias relacionadas

x