Sem categoria

APA “Arroio Macaco” amplia a área de conservação em Schroeder

A APA “Arroio Macaco” tem entre os objetivos a conservação dos mananciais hídricos visando garantir o abastecimento público de água e a conservação dos remanescentes florestais do bioma mata atlântica e toda a biodiversidade associada

17/10/2019

Por

APA “Arroio Macaco” amplia a área de conservação em Schroeder

Desde o dia 26 de julho, pelo Decreto 4.811/2019, Schroeder conta com a Área de Proteção Ambiental (APA) denominada “Arroio Macaco”, unidade de conservação de uso sustentável, com 1.625 hectares. O município tem 143,6 quilômetros quadrados. A APA corresponde a 11,3% do território de Schroeder. Somada a Estação Ecológica do Bracinho, grande parte dentro do município, Schroeder conta com uma das maiores reservas do Norte Catarinense.

A APA “Arroio Macaco” tem entre os objetivos a conservação dos mananciais hídricos visando garantir o abastecimento público de água e a conservação dos remanescentes florestais do bioma mata atlântica e toda a biodiversidade associada. Pelo decreto do prefeito Osvaldo Jurck, ela será implantada, administrada e fiscalizada pela Diretoria de Gestão Ambiental, ou outro órgão que vier a lhe substituir, em articulação com os demais órgãos federais, estaduais e municipais e organizações não governamentais.

Um Conselho Gestor da APA será formado. Em dezembro de 2018 foi realizada audiência pública nas dependências da Câmara de Vereadores para apresentação dos laudos técnicos, que ficaram disponibilizados no sítio eletrônico até o dia 1º de fevereiro deste ano. Schroeder conta com outra riqueza ecológica.

Em julho de 1984, na gestão do  governador Esperidião Amin, foi criada a estação ecológica na área constituída pela bacia de acumulação das Usinas Bracinho e Piraí, no município de Joinville e Schroeder, com 4.606 hectares.Pertence a Celesc, que possui uma usina de força, que a partir de novembro será aberta à visitação pública. Boa parte da estação ecológica está em Schroeder, o que faz com que, seguramente, em torno de 25% da sua área territorial esteja protegida pela legislação.

Município busca recursos de compensação ambiental das obras de duplicação da BR-280

O Município de Schroeder encaminhou ao Procurador da República em Joinville, Tiago Alzuguir Gutierrez, pedido de compensação ambiental pelas obras da BR-280, que faz parte do inquérito civil que trata da destinação de verbas destinadas à unidades de conservação. Segundo o documento encaminhado no dia 8 de outubro, o município reconhece o impacto ambiental ocasionado pela implantação do empreendimento.

A região de Schroeder I, antes silenciosa paisagem rural, vem sofrendo alterações pelo impacto das obras, com grande fluxo de veículos e máquinas, elevados ruídos e aumento do fluxo de pedestres com o crescimento populacional. São quatro escolas públicas e um posto de saúde, além do impacto na agricultura, com as propriedades que sofreram redução com as indenizações e, agora, a especulação imobiliária também é realidade.

Schroeder manifestou interesse pela compensação da obra e propõe a valorização da unidade de conservação, a APA “Arroio Macaco”, na região do Bracinho, com 11,3% da área territorial, criada em julho de 2019. O valor solicitado foi de R$ 1,078 milhão para investir na construção de um pórtico com mirante e estacionamento na Estrada Rio do Júlio, juntamente com a cobertura da ponte sobre o Rio Bracinho. Ao solicitar a compensação financeira dos impactos da BR-280 o município planeja estimular o uso sustentável da APA, incentivando as reposições das espécies nativas, além de estimular e realizar o turismo de contato com a natureza, pesquisa científica e a educação ambiental, com visitas monitoradas à Usina do Bracinho e a Estação Ecológica e seu entorno.

Notícias relacionadas

x