Geral

Ato cívico lembra o desembarque dos pracinhas em Nápoles, Itália

Dado a esse fato histórico, os distritos e cidades brasileiras, onde nasceram os expedicionários, organizaram ao longo dos anos, um conjunto de equipamentos, destaque o monumento e o paisagismo, para cultuar a memória dos heróis daquele acontecimento bélico

19/07/2022

Por

Ato cívico lembra o desembarque dos pracinhas em Nápoles, Itália

Divulgação

No sábado, 16 de julho, véspera de celebrar os 78 anos do desembarque do primeiro escalão (navio norte americano General Mann) da FEB, no porto de Nápoles, na Itália, foi realizada cerimônia para lembrança do acontecimento histórico na Praça dos Expedicionários, em Guaramirim, construída na gestão de José Prefeito de Aguiar/Victor Kleine. Por meio dessa ação logística e militar, o Brasil ingressava no teatro de operações da 2ª Guerra Mundial.

Em de 2 de julho de 1944, o grupo de cerca de cinco mil homens, partiu do porto do Rio de Janeiro e apartou na Itália, em 16 de julho. Dado a esse fato histórico, os distritos e cidades brasileiras, onde nasceram os expedicionários, organizaram ao longo dos anos, um conjunto de equipamentos, destaque o monumento e o paisagismo, para cultuar a memória dos heróis daquele acontecimento bélico

Neste ano, com o retorno dos eventos presenciais, o governo de Guaramirim, organizou o evento, com a presença das autoridades do Executivo, Legislativo, Exército (62º BI de Joinville) e Policia Militar, completado pela presença da comunidade (amigos da FEB), dos familiares e descendentes dos pracinhas

A solenidade foi conduzida por Emerson Flores, diretor da Fundação Cultural e estavam presentes o prefeito Luís Antônio Chiodini, Tiago Stoinski – presidente da Câmara de Vereadores, representantes das associações da Anvfeb, de Itajaí (Marcos Rosa) e Florianópolis (Cléia Kreusch) e demais autoridades.

O evento foi marcado pelo toque da presença do expedicionário Walter Carlos Hertel (Jaraguá do Sul), toque do silêncio e pela teatralização dos alunos da Escola Municipal Padre Mathias Maria Stein (coreografia, professor Fermínio Prestes).

Dessa forma, a celebração foi marcada, sobretudo pela presença dos filhos e descendentes dos pracinha, bem como os amigos do movimento febiano. (Com a colaboração do historiador Ademir Pfiffer)

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x