Geral

Audiência pública esclarece sobre procedimentos contra a Covid-19 em Jaraguá do Sul

Participaram da audiência a maioria dos vereadores, a presidente do Comitê Extraordinário da Covid, Emanuela Wolff, o secretário de Saúde Alceu Moretti, e o médico Rodrigo Ferreira de Souza, que é o presidente da Associação Médica

30/04/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Audiência pública esclarece sobre procedimentos contra a Covid-19 em Jaraguá do Sul

A vereadora Nina Santin Camello dirigiu na noite de quarta-feira (28), audiência pública para esclarecimento acerca dos protocolos de tratamento contra a Covid-19 e trabalho realizado pela secretaria de Saúde. O requerimento foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul. Participou a maioria dos vereadores, como também pelo Comitê Extraordinário da Covid, a presidente Emanuela Wolff, o secretário de Saúde Alceu Moretti, e o médico Rodrigo Ferreira de Souza, que é o presidente da Associação Médica.

Vinte perguntas foram enviadas previamente pela comunidade. Nina explicou que propôs a audiência pública para esclarecer e dissipar dúvidas sobre tratamento precoce e uso de medicamentos contra a Covid-19, diante da enxurrada de informações desencontradas que são colocadas nas redes sociais, principalmente.

O médico Rodrigo de Souza concorda que existem muitas dúvidas, mas no caso de Jaraguá do Sul, garante que os profissionais adotam posturas responsáveis e éticas, com relação aberta entre o médico e o paciente sobre os medicamentos ministrados. Citou que Jaraguá do Sul está entre as cidades de SC com mais de 100 mil habitante com menor número de contaminados e taxa de letalidade.

“Nenhum paciente de Jaraguá do Sul teve de ser transferido para outros centros por falta de leitos de UTI e de enfermaria Covid. Toda a estrutura de atendimento é oferecida via SUS nos dois hospitais, assim como nas unidades de saúde exclusivas e no teleatendimento. Nos últimos dias houve uma pequena melhora nas ocupações de leitos, mas ainda preocupa muito”, disse.

O Dr. Rodrigo observou que as medidas de higiene são fundamentais na prevenção, o que inclui, também, o distanciamento social. Sobre os medicamentos oferecidos, o paciente toma de acordo com o quadro da doença. Cabe ao médico aplicar a conduta que julga a mais acertada, com inteira autonomia, como ocorre também com outras doenças.

Secretário de Saúde comenta sobre atendimentos e vacinação

O secretário Alceu Moretti explicou que o Município, desde março de 2020, quando eclodiu a pandemia, tem envidado todos os esforços no atendimento às pessoas contaminadas e nos encaminhamentos posteriores. A estruturação dos atendimentos nas unidades de saúde, que inclui o PAMA, a UAPS, o teleatendimento e a abertura de leitos de UTI e de enfermaria, são feitos de acordo com a situação do momento.

“Fomos pioneiros na formação do Comitê já no dia 23 de março do ano passado e também na sanitização de áreas públicas, criamos leitos específicos para Covid nos dois hospitais e organizamos a estrutura para vacinação, que inicialmente estava prevista para os postos de saúde, mas a baixa quantidade e envio irregular de vacinas fez com que concentrássemos no Parque de Eventos, estrutura que devemos ampliar, principalmente no setor de cadastros”, registrou.

Alceu respondeu a questionamentos, como da vereadora Sirley Schappo, sobre a vacinação da segunda dose, que muitos não estão tomando. O secretário reconheceu o problema e disse que existe a busca ativa, onde constatou-se algumas situações relacionadas ao quadro clínico dos pacientes que impossibilitaram a ida ao Parque de Eventos. A maior parte é por esquecimento.

Disse que houve um erro na aplicação em um único paciente que recebeu a Coronavac e AstraZeneca. Outros seis casos relacionaram-se ao lançamento no sistema que acabou não aceitando por ser em data diversa do dia da aplicação.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

 

Notícias relacionadas

x