Geral

Bananicultores afetados pelo ciclone apelam por socorro

A maioria perdeu praticamente toda a plantação e clama por crédito

09/07/2020

Por

Bananicultores afetados pelo ciclone apelam por socorro

“Mais de 60% da produção de banana do Estado está no chão”. Assim os produtores de banana da região Norte do Estado descreveram os impactos do ciclone que atingiu a região no dia 30 de junho. A maioria perdeu praticamente toda a plantação e clama por crédito.

O tema motivou reunião virtual promovida pelo deputado estadual Vicente Caropreso na terça-feira (7). Durante o encontro, os produtores apresentaram uma pauta de reivindicações.

Leia mais:

Participaram da reunião remota os secretários de Estado da Agricultura e da Casa Civil, Ricardo Gouveia e Juliano Chiodelli, a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, representantes de associações de produtores de banana, vereadores e prefeituras dos municípios de Corupá, Garuva, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Luiz Alves, Massaranduba, São João do Itaperiú e Schroeder.

Os agricultores querem a prorrogação do vencimento dos contratos de empréstimos, abertura de linha de crédito com juros subsidiados e com carência de 2 a 3 anos para começar a pagar, assistência técnica, insumos e mudas de bananeira para recompor as áreas que foram devastadas pelo vento.

“A bananeira que for plantada agora só vai dar fruto daqui a 12 ou 14 meses. Isso significa um ano sem renda para o produtor”, explicou Eliane Müller, executiva da Associação de Bananicultores de Corupá (Asbanco).

Notícias relacionadas

x