Esportes

Brasil x Argentina: Quem leva o título da Copa América?

Neymar ou Messi? Analisamos os dois times para você fazer suas apostas neste clássico mundial

09/07/2021

Por

Brasil x Argentina: Quem leva o título da Copa América?

O caminho até a final dos maiores rivais da América do Sul é bem parecido. Ambos chegam invictos, são os melhores ataques do torneio e seus elencos estão recheados de grandes nomes do futebol mundial. As principais estrelas, Neymar e Messi, travam um duelo a parte. Criticado, o jogador brasileiro quer se firmar como grande nome da seleção e Messi busca seu primeiro título pela seleção adulta.

Leia mais

Neymar, parece estar mais maduro e com a liberdade dentro de campo dada pelo técnico Tite, ganhou o protagonismo que tanto buscou na seleção brasileira. Jogando tanto pelas pontas quanto pelo meio de campo, teve destaques em todos os jogos pela Copa América, com dois gols e três assistências.

Messi por sua vez, está vivendo seu momento mais constante e decisivo pela Argentina. Sua qualidade é inegável e tem mostrado muita vontade de finalmente conquistar seu primeiro título com a camisa da seleção adulta. É o artilheiro do campeonato com quatro gols.

Um dos destaques da seleção canarinho é a sólida defesa. Tite sempre deu prioridade para uma defesa forte e os jogos na Copa América demonstram essa consistência. Na primeira fase do torneio, foram cinco jogos e apenas dois gols sofridos. A boa fase de Marquinhos, Thiago Silva e Casemiro também ajudam a corroborar a boa fase defensiva da seleção.

Já a seleção argentina também sofreu apenas dois gols durante a primeira fase da Copa América e fez três gols a menos que o Brasil. Porém, seu ataque é muito forte. Além de Messi, Latauro é outro nome que preocupa. O atacante da Internazionale de Milão, tem três gols e conta com Di Maria, Aguero e Papu Gómez no banco de reserva.

Os goleiros de ambas as seleções estão em boa fase e são rivais por seus clubes. Éderson atua pelo Manchester City e Martínez joga pelo Aston Villa, ambos times do campeonato inglês. Éderson, vive a melhor fase da carreira e chegou na seleção embalado pelo bicampeonato nacional pelo Manchester City e por ter sido vice-campeão da Liga dos Campeões.  Nos bastidores da seleção, Éderson tem sido muito elogiado pela ótima capacidade de jogar com os pés e pelo alto índice de acerto de passes e lançamentos (acima de 80%).

“Claro que eu pude fazer uma grande temporada esse ano, fui bem com o meu time, individualmente e coletivamente. Isso conta muito. Sabemos que na seleção não tem lugar cativo. A oportunidade surge do nada, temos que estar preparados. Ao longo da minha carreira em muitas ocasiões eu fiquei à espera de uma oportunidade e quando tive eu acabei agarrando”, afirmou Ederson, que já atuou 15 vezes pela Seleção, com seis gols sofridos. 

Pelo lado argentino, o arqueiro Emiliano Martínez é o grande destaque desta edição da Copa América, ao lado de Messi. O goleiro, que é jogador do Aston Villa, 11º colocado no Campeonato Inglês. Ele jogou por 10 anos no Arsenal, quase sempre como reserva e com pouco destaque e também jogou pelo Oxford (time da quarta divisão inglesa), Rotherham United, Wolverhampton, Getafe (Espanha) e Reading. Sua venda para o time de Birmingham por 21,5 milhões de euros ao Arsenal, o colocou como a maior transferência de um goleiro argentino na história. Pela seleção, ele conquistou a vaga depois que Armani foi diagnosticado com Covid-19. Por estar jogando o campeonato inglês com regularidade pelo Arsenal, o técnico argentino, Lionel Scaloni o convocou para a seleção. Desde então foram, sete jogos com cinco gols sofridos.

Na semifinal, na disputa de pênaltis contra a Colômbia, Martínez teve seu melhor jogo, pegando três cobranças e classificando a Argentina para a final da Copa América após 10 anos.

Sobre a decisão com o Brasil, o goleiro se mantém otimista: “O Brasil tem um timaço. Eles são candidatos (ao título) desde o primeiro dia, mas temos um grande treinador (Lionel Scaloni), o melhor do mundo (Messi) e vamos ganhar. É um trabalho de 70 pessoas, que viemos por um sonho. Nós dissemos no antes do torneio que queríamos chegar à final. O que é melhor do que jogar contra o Brasil na sua casa?”. 

No total, pela Copa América, Brasil e Argentina já se enfrentaram 33 vezes. O Brasil saiu vencedor em 10 jogos, a Argentina ganhou 15 jogos e foram 8 empates. O Brasil fez 40 gols e sofreu 52 dos hermanos. A última derrota do Brasil pela competição em um mata-mata foi em 2001, quando perdeu para Honduras por 2×0.

Resta esperar chegar as 21 horas de sábado (10) para vermos se é Neymar ou Messi que dará a volta olímpica no Maracanã. Apesar de ligeira vantagem argentina, os números demonstram o que todos sabem. Toda vez que Brasil e Argentina estão em campo, é certeza de gols, jogo catimbado e muita provocação de ambas as partes.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x