Geral

Brasileiras criam absorvente orgânico que não provoca alergia

O absorvente é livre de fragrâncias, corantes e cloro, é zero plástico comum, zero alergia e absorve duas vezes mais que os comuns

16/07/2022

Por

Brasileiras criam absorvente orgânico que não provoca alergia

Divulgação

As empresárias brasileiras Érica Tomihama e Luri Minami lançaram um absorvente orgânico e descartável que não provoca alergia.

O absorvente é livre de fragrâncias, corantes e cloro, é zero plástico comum, zero alergia e absorve duas vezes mais que os comuns. Além de se biodegradar em até seis meses, sem gerar microplásticos, principal causador de poluição dos mares e na natureza, comparado ao plástico comum que leva mais de 400 anos.

A ideia do produto surgiu após Luri comentar com a amiga Érica que sempre teve alergias aos absorventes tradicionais. Aí ela pesquisou e descobriu a real composição dos atuais absorventes comuns.

“Eu fui ao banheiro, corri, peguei a caixinha de absorvente, o pacotinho de plástico… Eu botei todos os componentes no Google e nenhum deles era de algodão”, contou Érica.

A produção do absorvente

Após observar os componentes do absorvente convencional, elas foram atrás de uma matéria-prima que pudessem usar sem causar esse desconforto.

Os materiais escolhidos foram o algodão orgânico e o bioplástico de amido de milho. Tudo para garantir a produção de um absorvente hipoalergênico, sem química agressiva e aprovado pela Anvisa.

O investimento inicial foi de R$ 400 mil e eles foram produzidos na China, já que aqui no Brasil não existia a tecnologia ideal para esse produto.

Projeto de apoio a pobreza menstrual

Os preços do absorvente orgânico variam de R$ 29 a R$ 46. A venda é feita pela loja virtual da empresa.

1% da receita mensal é doada para projetos de apoio da chamada pobreza menstrual, que é a falta de recursos para manter a boa higiene.

A marca também compartilha nas redes sociais conteúdos para quebrar o tabu de falar sobre a menstruação.

Fonte: SóNotíciaBoa

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x