Estadual

Cachorro que atuou por dez anos na Polícia Civil de Santa Catarina morre de câncer ósseo

Apolo atuou em mais de 300 operações em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul

09/07/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Cachorro que atuou por dez anos na Polícia Civil de Santa Catarina morre de câncer ósseo

Companheiros e brincalhões são dois adjetivos masculinos que se encaixam perfeitamente para os cachorros. Porém, para o Apolo pode-se colocar também a palavra atento. 

Leia mais

O labrador cor de chocolate que atuou em mais de 300 operações em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul da Polícia Civil, morreu na noite de quinta-feira (8). 

Sua primeira operação foi em Coronel Freitas no ano de 2012 e a última em julho de 2019 em Chapecó.

Conforme publicação nas redes sociais da Polícia Civil de Santa Catarina, Apolo atuou na instituição por cerca de dez anos. 

“Apolo estava fora de atividade desde 2019 e morreu por complicações de um câncer ósseo após um procedimento cirúrgico”, escreveu. 

O labrador de feição doce era conduzido desde 2012 pelo agente  Neilan Aurélio Canabarro e prestou serviços no Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC) de São Lourenço do Oeste.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x