Colunas

Coluna: Jornalistas, jornais, jornadas…

Lembro das reportagens, das horas de dedicação, das dificuldades na apuração dos fatos, do rigor e preciosismo ao escrever, dos compromissos e plantões.

10/04/2022

Por

Sônia Pillon é jornalista e escritora, formada em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduada em Produção de Texto e Gramática pela Univille. É Presidente de Honra da ALBSC Jaraguá do Sul.

Coluna: Jornalistas, jornais, jornadas…

Na última quinta-feira, 7 de abril, foi o Dia do Jornalista. Essa profissão que escolhi como missão de vida, tão valorizada e respeitada em período não tão distante, hoje, com a polarização ideológica e a proliferação de fake news, muitas vezes é atacada de todas as formas. “Dialogar” e “argumentar” são verbos que inexistem no dicionário de muita gente, lamentavelmente.

E toda vez que nós, profissionais de Imprensa, “comemoramos” essa data, passa um filme na minha cabeça, de jornais e de jornadas. Como veterana que sou, lembro das reportagens, das pautas inesperadas, das horas de dedicação, das dificuldades na apuração dos fatos, e até do rigor e preciosismo a que somos submetidos ao escrever um texto. Dos compromissos desmarcados por conta da demanda de trabalho, das escalas cumpridas em plantões de finais de semana e feriados…

Nessas horas em que recordo esses episódios que fazem parte do dia a dia do jornalista, é inevitável não constatar que agressões verbais, físicas e até atentados contra a vida se tornaram uma rotina. É revoltante ver em ação os que buscam calar a palavra à força.

Felizmente, em meio a reflexões que preocupam sobre o fazer jornalístico, no último sábado, em Joinville, um almoço de confraternização reuniu ex-colegas de redação de várias gerações, vindos dos quatro cantos de Santa Catarina e até do Paraná. O almoço, que já se tornou uma tradição nos últimos anos, teve um significado ainda maior por ser o primeiro pós-pandemia. Quantas recordações! Quantas “trocas de figurinhas” e novidades para contar! Para muitos, como eu, foi um momento de reencontrar e reconhecer antigos colegas. O tempo é sábio em ressignificar vivências e apaziguar as diferenças, não é mesmo?

Na semana em que transcorreu o Dia do Jornalista, deixo aqui a minha homenagem e o meu abraço a todos os colegas que honram essa profissão desafiadora.

Notícias relacionadas

x