Colunas

Coluna: Política & Políticos – A lista de espera

Celso Machado comenta os principais acontecimentos da política catarinense

13/06/2023

Por

Editora, analista SEO e responsável pelo conteúdo que escreve. Atenta aos conteúdos mais pesquisados do país.

Quais os critérios adotados pelas prefeituras na elaboração de listas de espera por vagas em escolas e creches públicas? Há um padrão ou não? Essa é uma das exigências contidas em projeto de lei da deputada federal licenciada e atual secretária estadual da Saúde, Carmem Zanotto (Cidadania), aprovado pela Câmara dos Deputados e Senado.

 

Por ordem de inscrição

O projeto estabelece, ainda, que as listas sejam públicas, divulgadas em ordem crescente de colocação e por escola. E mais, encaminhadas ao Ministério Público e conselhos tutelares na primeira semana do ano letivo e atualizadas na primeira semana do segundo semestre letivo de cada ano. Pondo fim a possíveis fraudes. E quem duvida disso?

 

CURTAS

*Já aprovados em concurso público, 250 soldados e 15 cadetes serão chamados para o Corpo de Bombeiros Militar por determinação do governador Jorginho Mello (PL). Que, há pouco tempo, exceção feita a policiais penais, disse que o Estado, por necessária medida de economia, não contrataria ninguém até 2024.

*Com isso, 144 excedentes, com apoio de vereadores e deputados, agora pressionam para também serem chamados, excluídos que foram por força de decreto do ex-governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos) quando o concurso foi feito.

*Sobre a queda de braço entre militares e voluntários, travada desde 2014 quanto a quem cabe o trabalho (que é cobrado) de vistorias para o “habite-se” ou funcionamento de setores empresarial e comercial, Mello não se manifesta. Politicamente, a disputa não lhe interessa. Até porque o Estado não tem estrutura (e nunca terá) para atender 295 municípios.

*Uma rodovia paralela à BR-101 no trecho Norte catarinense volta à discussão, como já ocorreu em 2021 e 2022. Principalmente entre Barra Velha e Itapema com velocidade máxima de 50 quilômetros/hora, ou até abaixo disso segundo aponta a Federação das Indústrias de SC.

*Desde a inauguração (da duplicação) entre Garuva e Palhoça, em 2000, só o número de automóveis que circulam pelo trecho dobrou, chegando a 2,6 milhões. A movimentação nos portos disparou, com centenas de caminhões a mais circulando pela rodovia. O turismo cresceu em cerca de 50%, além população e dezenas de empresas em seu entorno.

*Um pacote de melhorias entre Navegantes e Palhoça custaria R$ 1,2 bilhão com economia de R$ 5,6 bilhões, a preços de hoje, no que toca a prejuízos. Até o final do contrato de concessão, em 2032, o impacto positivo superaria R$ 9 bilhões, diz a Fiesc. E quando sai do papel? Só Deus sabe!

 

Trilhos são bem-vindos

Investidores portugueses estão interessados em construir ferrovias em Santa Catarina. A proposta foi muito bem recebida pela Federação das Indústrias, até porque vivemos há anos uma dura realidade de rodovias colapsadas. Construir ferrovias é algo complexo visto as grandes áreas conurbadas existentes ao longo dos trajetos que demandam aos portos de São Francisco do Sul, Itajaí, Navegantes e Itapoá, principalmente. Mas não há razões para se esperar mais num país que depende da logística sobre rodas para tudo, ou quase tudo.

 

VIA BRASIL

*A pressão do União Brasil levou Lula da Silva (PT) a autorizar troca no Ministério do Turismo. Defenestrando Daniela Carneiro (União Brasil/RJ), que o UB não indicou, foi uma escolha pessoal de Lula. Ele agradecido pelo apoio do marido dela, Wagner Santos Carneiro, prefeito de Belford Roxo (RJ), que já foi do UB, mas hoje é filiado ao Republicanos. Waguinho, como é chamado, apoiou Jair Bolsonaro (PL) em 2018.

*O União Brasil tem 47 deputados federais, cinco senadores e três ministérios. Na disputa entre Lula e Bolsonaro, o comando do UB liberou os diretórios para apoiar quem quisessem. Depois da eleição o partido virou uma ameaça a Lula no Congresso, exigindo ministérios para entrar na base de apoio do petista. Entrou, mas tem sido a pedra no sapato de Lula.

*Do deputado Arthur Maia (União Brasil/BA), relator do marco temporal das terras indígenas: “O dilema do governo é ter apenas 130 deputados alinhados ideologicamente com a esquerda, precisar que o agronegócio continue sustentando a balança comercial e ter uma ministra do meio ambiente (Marina Silva) xiita que quer fazer do Ibama um inimigo do crescimento econômico”. Na mosca!

* Os nove ministros do Tribunal de Contas da União gastaram R$ 1,2 milhão em dinheiro público com viagens, principalmente internacionais, entre janeiro e maio de 2023. Ganham muito mais com diárias do que com o próprio salário, de R$ 37,3 mil brutos. Durante todo o ano de 2022, os gastos somaram R$ 2,47 milhões. É uma festa!

 

“Presente de Deus”

Cassado sob acusação de ‘fraudar a lei’ da Ficha Limpa ao se licenciar um ano antes do prazo, período em que poderia haver ações contra ele, o ex-deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos/PR) relatou o que chamou de ‘presente de Deus’: transferências bancárias já superiores a R$ 150 mil após o Superior Tribunal de Justiça restabelecer sentença que impôs ao ex-chefe da Lava Jato: a devolução de R$ 2,8 milhões gastos com diárias e passagens (não só com ele) durante as investigações. “Centenas de pessoas começaram a fazer Pix para a minha conta, protegendo minha família do mal que nos querem causar” disse Deltan.

Notícias relacionadas

x