Saúde

Consumo de ultraprocessados aumenta em 45% o risco de obesidade em adolescentes, aponta pesquisa

Participaram do estudo 3.500 adolescentes com idade entre 12 e 19 anos nos Estados Unidos

14/03/2022

Por

De acordo com estudo de pesquisadores da Universidade de São Paulo, o consumo de alimentos ultraprocessados pode aumentar em 45% o risco de obesidade para adolescentes.

A pesquisa, publicada no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics e financiada pela Fundação de Amparo à pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), aponta ainda que uma alimentação com alto consumo desse tipo de produto aumenta em 52% o risco de acúmulo de gordura abdominal e em 63% a chance para gordura visceral, entre os órgãos internos.

Participaram do estudo 3.500 adolescentes com idade entre 12 e 19 anos nos Estados Unidos. As entrevistas e exames foram conduzidos entre 2011 e 2016. Os jovens foram entrevistados de forma qualitativa, em um método que relembra toda a alimentação da pessoa nas últimas 24 horas.

Daniela Neri, uma das responsáveis pelo estudo, explicou que foram feitas duas entrevistas com cada adolescente, em geral, sendo uma em um dia útil e outra no fim de semana. Dessa forma, de acordo com a pesquisadora, é possível ter um panorama da alimentação no cotidiano do jovem.

“Um entrevistador treinado pergunta tudo o que ele consumiu nas últimas 24 horas por refeição, como foi preparado, horário consumido. É um dos métodos com menor erro para avaliar o consumo”, disse.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x