Geral

Corporação voluntária de Jaraguá do Sul apresenta os números registrados em 2020

A Associação de Serviços Sociais Voluntários de Jaraguá do Sul – Bombeiros Voluntários participou da sessão de terça-feira (24) da Câmara de Vereadores

26/08/2021

Por

Corporação voluntária de Jaraguá do Sul apresenta os números registrados em 2020

A Associação de Serviços Sociais Voluntários de Jaraguá do Sul – Bombeiros Voluntários participou da sessão de terça-feira (24) da Câmara de Vereadores para expor os números de suas atividades no ano de 2020 e também no primeiro semestre de 2021. O convite para a participação foi feito pela vereadora Nina Santin Camello. A apresentação coube ao presidente da Associação mantenedora, João Alfredo Silveira. Também estiveram presentes na sessão o comandante da corporação, Neilor Vicenzi, a coordenadora administrativa da entidade, Luciana Fardoski, e o coordenador de Negócios, André Moura.

Leia mais:

Silveira ressaltou que a corporação conta atualmente com 157 colaboradores (44 efetivos remunerados e 113 voluntários sem remuneração), uma sede na rua Presidente Epitácio Pessoa, duas sub-sedes, no bairro Nereu Ramos e no bairro Barra do Rio Cerro, mais um centro de capacitação e um campo de treinamento, no bairro João Pessoa. Ao todo, são sete ambulâncias, seis caminhões e quatro veículos de transporte.

Com essa estrutura, a corporação em 2020 realizou um total de 8.960 atendimentos: 5.799 atendimentos pré-hospitalar de bombeiros, 2.411 atendimentos pré-hospitalar de Samu, 295 combates à incêndios e 455 ocorrências extraordinárias. Isso representa uma diminuição em relação aos números apresentados nos anos anteriores, quando a quantidade de atendimentos pré-hospitalar de bombeiros ficava acima dos sete mil.

A queda, segundo Silveira, deve-se à pandemia de coronavírus e a mesma tendência é prevista para 2021, já que no primeiro semestre – ou seja, metade do ano – os números estão próximos da metade dos registrados em 2020.

 

Atendimentos pré-hospitalar são a maioria das chamadas recebidas

 

De acordo com o presidente João Alfredo, a maior parte dos atendimentos são relacionados a emergências médicas, como AVCs e infartos. Das 5.799 chamadas feitas aos bombeiros em 2020, 3.094 delas foram para essas emergências. No caso do Samu não é diferente, dos 2.411 registros feitos no ano passado, 2.134 foram para esse tipo de incidente.

Das 295 ocorrências de combate ao incêndio realizadas pela corporação em 2020, a maior parte – 155 delas – foram em vegetação. Mas, também, houve incêndios em edificações comerciais (12), residenciais (26), residencial/comercial (19), em lixo (17), em meios de transporte (25) e outros tipos (41).

A entidade também realiza atendimentos de outros tipos, considerados extraordinários, como captura de animais (262), corte de árvore (21), limpeza de pistas (62), vazamentos (31) e busca e salvamento (30).

Além desses atendimentos os bombeiros voluntários também realizam outros trabalhos como vistorias de eventos, de habite-se e análise de projetos. Todas essas atividades são custeadas com recursos que vêm de doações, de repasses dos Executivos Municipal, Estadual e Federal, inclusive com ajuda de emenda parlamentar de deputados da região.  No total, a corporação, no ano passado, teve uma receita de R$ 4.046.558,52, que serviram para custear equipamentos, energia elétrica, gás, água e serviços administrativos terceirizados. A maior parte dessa quantia, cerca de R$ 1,7 milhões, foi destinada ao pagamento de salários.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x