Colunas

De mala e cuia

Paulinha, um nome estadualizado, está com um pé no MDB, depois de ter sido líder de Carlos Moisés da Silva (PSL) na Assembleia Legislativa

18/04/2021

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

A deputada estadual Ana Paula Silva (PDT), a Paulinha, esteve pela segunda vez com o deputado federal Carlos Chiodini (MDB), com o presidente nacional do MDB, Baleia Rossi e o líder do partido, Isnaldo Bulhões, em Brasília. Dessa vez levou a tiracolo o prefeito de Bombinhas, Paulo Mueller (DEM), município onde ela já foi prefeita- Mueller era o vice-prefeito. Paulinha, um nome estadualizado, está com um pé no MDB, depois de ter sido líder de Carlos Moisés da Silva (PSL) na Assembleia Legislativa.

Merisio quer 7º voto

Nos porões dos bastidores políticos de Santa Catarina, o ex-deputado Gelson Merisio (PSDB), pré-candidato a governador, trabalha na busca de votos necessários para derrubar, definitivamente, o governador Carlos Moisés (PSL). Que o massacrou nas urnas por conta da onda Bolsonaro em 2018. Efetivando Daniela Reinher (sem partido), para possível composição de uma chapa majoritária, ele a governador, ela de vice.

Mello também

O senador Jorginho Mello (PL), também pretendente à chefia do executivo, também faz o mesmo, mas não lista Daniela na chapa à sucessão de Moisés. Que, para cair, terá de ter contra si sete dos onze votos possíveis no Tribunal de Julgamento Especial do caso dos respiradores pulmonares. Mantidos os quatro votos favoráveis do primeiro julgamento, ele volta. E, por certo, demitindo todos os secretários nomeados por Daniela. É uma zorra institucionalizada!

Vereador perde mandato em Joinville

O Tribunal Regional Eleitoral cassou, na quarta-feira (14) o mandato do vereador Sidney Sabel (DEM/Joinville). Porque o seu partido teria registrado candidatos laranjas (duas mulheres) apenas para cumprir a cota de gênero nas eleições de 2020. A defesa do vereador diz que ele não participou da maracutaia, porém, a legislação eleitoral determina que, nestes casos, toda a chapa do partido seja cassada. Com os votos anulados e perda de mandato dos eleitos. Em fevereiro ele já havia sido cassado em primeira instância e seguia no mandato por força de liminar.

Outro cassado aguarda recurso

 Outro eleito, Osmar Vicente (PSC) também teve o mandato cassado em fevereiro, em primeira instância (Justiça Eleitoral de Joinville) pelo mesmo motivo, mas conseguiu liminar suspensiva e aguarda o recurso junto ao TRE/SC. No caso do PSC, três mulheres foram registradas como candidatas. E nenhuma delas declarou ter gasto um tostão sequer nas campanhas. A ação foi movida em novembro de 2020, por Ednaldo José Marcos (PROS), candidato a vereador no último pleito, e pelo seu partido. 

Reconhecimento mútuo

Na quinta-feira (15), o prefeito Antidio Lunelli (MDB), postou mensagem em sua página do Facebook lembrando sobre como se deu seu ingresso no partido, pelas mãos do ex-governador Luís Henrique da Silveira e do deputado Carlos Chiodini. Que, segundo ele, acreditaram ser possível introduzir as necessárias mudanças na política e na gestão da coisa pública para se construir um país melhor. Lunelli e o senador Dario Berger mantêm seus nomes para a eleição prévia que o MDB fará em agosto visando a escolha do candidato a governador em 2022.

Daniela em Brasília

Governadora interina Daniela Reinher (sem partido) foi quinta-feira à Brasília, para cumprir agenda formal em alguns Ministérios. Um deles, o de Infraestrutura, para confirmar, com aprovação da Assembleia Legislativa, o repasse de verbas do Estado ao governo federal para investimentos em obras de rodovias federais no Estado. Ao redor de R$ 350 milhões. Do total, R$ 100 milhões para a BR-280, trecho da BR-101 a São Francisco do Sul. No Ministério da Saúde foi pedir mais vacinas para Santa Catarina.

Notícias relacionadas

x