Comportamento

Descobriram a chave para a Felicidade, estudo demorou 85 anos para ficar pronto. Confira!

Segredo para ser feliz e viver mais é apenas um, de acordo com pesquisadores — e você pode começar hoje mesmo

25/02/2023

Por

Editora, analista SEO e responsável pelo conteúdo que escreve. Atenta aos conteúdos mais pesquisados do país.

Um estudo que levou 85 anos para ser concluído tentou descobrir o que traz felicidade para a vida. Os pesquisadores de Harvard reuniram registros de saúde de 724 participantes de todo o mundo, desde 1938, e fizeram perguntas detalhadas sobre suas vidas, em um intervalo de dois anos.

Ao contrário do que se possa imaginar, as respostas que a pesquisa alcançou não estão atreladas a carreiradinheiroexercícios ou uma dieta saudável. A descoberta é que relacionamentos positivos mantêm as pessoas mais felizes, saudáveis e as ajudam a viver por mais tempo.

A resposta número 1 para uma vida feliz: “Aptidão social”

Em um artigo na CNBC Make it que repercute o estudo, o colunista Marc Schulz escreve sobre como os relacionamentos afetam as pessoas fisicamente. “Já percebeu o revigoramento que sente ao acreditar que alguém realmente te entendeu durante uma boa conversa? Ou falta de sono durante um período de conflitos românticos?”

“A aptidão social exige que façamos um balanço de nossos relacionamentos e sejamos honestos conosco sobre onde estamos dedicando nosso tempo e se estamos cuidando das conexões que nos ajudam a prosperar”, diz.

Como fazer um balanço dos relacionamentos?

 

De acordo com o colunista, existem sete pilares de apoio que nos fazem saber a importância de nossos relacionamentos. Confira:

  1. Segurança e proteção: A quem você recorreria em um momento de crise?
  2. Aprendizagem e crescimento: Quem o encoraja a experimentar coisas novas, a correr riscos, a perseguir seus objetivos de vida?
  3. Proximidade emocional e confiança: Quem sabe tudo (ou quase tudo) sobre você? Para quem você pode ligar quando estiver se sentindo para baixo e ser honesto sobre como está se sentindo?
  4. Afirmação de identidade e experiência compartilhada: Existe alguém em sua vida que compartilhou muitas experiências com você e que o ajuda a fortalecer seu senso de quem você é?
  5. Intimidade romântica: você se sente satisfeito com a quantidade de intimidade romântica em sua vida?
  6. Ajuda (informativa e prática): A quem você recorre se precisar de algum conhecimento ou ajuda para resolver um problema prático, como consertar o Wi-Fi?
  7. Diversão e descontração: Quem te faz rir? Quem você chama para ver um filme ou fazer uma viagem?

 

O autor explica que nem todos os relacionamentos podem oferecer o mesmo tipo de suporte — e tudo bem. O exercício deve ser visto como uma ferramenta para ajudar a ver abaixo da superfície em seu universo social. “Nem todos esses tipos de suporte parecerão importantes para você, mas considere quais deles são e pergunte a si mesmo se está recebendo o suficiente nessas áreas”, escreve. Ele ainda diz que “nunca é tarde demais para aprofundar as conexões que são importantes para você”.

 

Conteúdo postado por  PEGN

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVDigital

Notícias relacionadas

x