Política

Duas chapas disputam gestão da Apae para o próximo triênio

As chapas um e dois têm como candidatos à presidência Elder Jurandir Stringari e Paulo Neuhaus Tonon, com duas mulheres candidatas a vice-presidente: Elizabete Siegel Barbosa e Sandra Mara Wulf

26/11/2019

Por

Duas chapas disputam gestão da Apae para o próximo triênio

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) tem 46 anos de história em Jaraguá do Sul, e caracteriza-se por ser uma organização social, cujo objetivo principal é promover a atenção integral à pessoa com deficiência intelectual e múltipla. A Rede Apae destaca-se por seu pioneirismo e capilaridade, estando presente em mais de dois mil municípios em todo o território nacional. Na região, a Apae foi a primeira escola especial, prestando serviços de educação, saúde e assistência social. Desde o princípio, sucessivas diretorias voluntárias fizeram a gestão, sempre renovando de acordo com o estatuto, em chapa única. Este ano, pela primeira vez, duas chapas disputam no voto. A assembleia está marcada para quinta-feira (28), a partir das 17h, na sede da entidade.

As chapas um e dois têm como candidatos à presidência Elder Jurandir Stringari e Paulo Neuhaus Tonon, com duas mulheres candidatas a vice-presidente: Elizabete Siegel Barbosa e Sandra Mara Wulf. O inusitado é duas chapas concorrendo, situação que a entidade nunca passou, mas por meio da comissão eleitoral tem conduzido de forma isenta o processo. Na tarde de sexta-feira (22), uma coletiva com a imprensa (onde só o JDV esteve presente), com a presença dos candidatos inclusive, mostrou como está sendo conduzido o processo, quando também algumas dúvidas foram tiradas pela comissão eleitoral. Na assembleia do dia 28 a diretoria atual que fecha o mandato de três anos (2017/2019) fará a prestação de contas com o parecer do conselho fiscal e a apresentação do relatório das atividades ao período. Em seguida será aberta a votação.

Pais, alunos e sócios-contribuintes serão os membros do colégio eleitoral

Na eleição da nova diretoria da Apae terão direito a voto os pais e alunos com mais de 16 anos e os sócios-contribuintes. Para facilitar e dar agilidade à votação, haverá três urnas com acompanhamento da comissão eleitoral e de fiscais designados pelas chapas concorrentes. No encerramento será feito a contagem dos votos. Em cada local de votação haverá a listagem dos eleitores aptos a votar. As cédulas serão em papel com o nome dos candidatos e também as fotografias para a melhor identificação dos alunos votantes.

Nesta terça-feira, em dois períodos, os candidatos terão um período para conversar com os votantes, na própria Apae, para a auto apresentação e descrição das propostas para o próximo triênio. Durante o encontro de sexta-feira ficou explícita a preocupação da comissão eleitoral para que não haja rivalização dos grupos concorrentes após a eleição, para manter a imagem sempre presente da Apae como uma entidade modelo, séria e transparente, e com um trabalho excelente de promoção e defesa de direitos das pessoas com deficiência intelectual e múltipla dos alunos de Jaraguá, Corupá e Schroeder, atendidos na entidade.Dos candidatos a presidente restou a certeza de que passadas as eleições, a causa será única, a Apae e os seus usuários.

Notícias relacionadas

x