Colunas

E ESSE VAZIO NO MEU PEITO, O QUE FAÇO?

Estamos nós, a caminhar por aí e nos percebemos que constantemente existe um vazio, existencial mesmo, de algo que não se preenche. Você já sentiu isso??

14/07/2020

Por

E ESSE VAZIO NO MEU PEITO, O QUE FAÇO?

Uma queixa comum em atendimento clínico são pessoas que relatam, tristeza, por vezes uma tristeza profunda, angústia, solidão, sentimento de não pertencer aquele lugar que se encontra, insatisfação e um vazio que nada o preenche.

Nesta escuta, buscamos compreender desde quando ocorre, nos últimos tempos, nos últimos anos, desde jovem, criança ou a vida toda. O que será que precisa ser olhado carinhosamente? Pode ser uma vivência de dor, abandono, de opressão, de julgamento, crítica, de uma adoção, de uma carência, da falta de pai e ou mãe, de uma perda, de não ser entendido, enfim inúmeras possibilidades.

Pessoas buscam fechar esse vazio com relacionamentos, comida, bebida, vícios, com muito trabalho, muita ocupação e até mesmo muito esporte. E o que fazer??? Bem, precisamos primeiramente olhar para a história da pessoa, seus antepassados, suas crenças, suas dores, doenças e sua forma de estar. Vamos juntos caminhar para ressignificar experiências doloridas, acalmar sua mente e seu coração.

O vazio nos mostra que existe algo que precisa ser visto e aceito e não há nada externo que preencherá esse espaço. Pois o vazio é um sintoma de uma grande dor emocional.

E o que mais podemos fazer? Buscar uma psicoterapia de auto conhecimento que faça você se olhar, além do que és mentalmente, mas de como está e deseja ser dentro de ti.

Quando esse vazio se vai, a pessoa se transforma num ser autônomo, capaz de se regenerar, de se abrir para novas caminhadas, expande sua consciência, sente as experiências de diversos ângulos e compreende que pedir ajuda é um grande passo para o seu equilíbrio emocional.

Até mais! Se cuide!

Notícias relacionadas

x