Estadual

“Ele tinha consciência do crime o tempo todo”, diz delegado sobre o autor da chacina em creche de Saudades no Oeste

Conforme o delegado, o homem estava com pressa e queria matar o maior número de pessoas

14/05/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

“Ele tinha consciência do crime o tempo todo”, diz delegado sobre o autor da chacina em creche de Saudades no Oeste

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (14), a Polícia Civil prestou alguns esclarecimentos sobre o ataque à escola infantil Pró-Aquarela em Saudades, no Oeste catarinense. 

Leia mais

Segundo o delegado responsável pela investigação, Jerônimo Marçal Ferreira, Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, o rapaz confessou o crime no hospital e disse que agiu sozinho.

“Ele planejou o ataque a meses. Naquele dia, Mai foi trabalhar normalmente, saiu do trabalho e foi para casa. Ele chegou na creche por volta das 9h15 e queria matar o maior número de pessoas”, relata. 

Devido a pressa, Mai tentava entrar nas salas de aula e como não conseguia ia para outra.  

Após o ataque que matou cinco pessoas – sendo três crianças e duas mulheres – e feriu gravemente uma criança de 1 ano e oito meses, Mai desferiu golpes contra ele mesmo. “No planejamento dele, o plano era se matar depois”. 

Segundo Ferreira, o homem tinha consciência do crime o tempo todo e a ideia inicial, não eram as crianças da creche, mas os colegas que estudaram com ele. 

“Como ele viu que não ia conseguir lutar contra o colegas, ele adquiriu as facas pela internet – mas antes tinha tentado conseguir armas de fogo – e acabou descontando o ódio nas crianças”. 

Ainda conforme o delegado, as facas chegaram na residência do autor cinco dias antes do crime. A família viu as facas e estranhou, mas não imaginou que ele iria invadir uma escola e matar cinco pessoas. 

A investigação mostrou que Mai era uma pessoa muito isolada e com muita dificuldade de relacionamento, mas acima do normal. Ele, por exemplo, não jantava com os pais. 

Nesta sexta-feira, a Polícia Civil vai entregar o inquérito ao Ministério Público. Mai está preso preventivamente.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

 

Notícias relacionadas

x