Jaraguá

Em seis meses, Jaraguá do Sul registra mais de 800 casos de focos

Atualmente são 64 casos confirmados de dengue no em Jaraguá

04/08/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Em seis meses, Jaraguá do Sul registra mais de 800 casos de focos

Divulgação

De janeiro a julho deste ano o número de focos do mosquito Aedes aegypti em Jaraguá do Sul é 52% maior do que total de focos encontrados em todo o ano passado.

Em seis meses, o município já contabiliza 861 focos contra 564 que foram localizados em 2021.  Atualmente são 64 casos confirmados de dengue no em Jaraguá.

O setor de Zoonose da prefeitura lembra que o mosquito pode transmitir várias doenças entre elas a dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela, doenças graves, que podem matar. A eliminação dos focos do mosquito é a principal estratégia contra a dengue.

Em novembro do ano passado, três bairros concentravam o maior número de focos. Neste ano, 13 bairros são considerados infestados, totalizando 729 casos. Conforme a prefeitura, no município há ainda outros 132 casos em outros bairros que não são considerados infestados pelo mosquito.

Confira os bairros infestados pelo mosquito da dengue em 2022

  • Centro (117 focos);
  • Vila Nova (86 focos);
  • Ilha da Figueira (99 focos);
  • Czerniewicz (56 focos);
  • Chico de Paulo (57 focos);
  • Jaraguá Esquerdo (35 focos);
  • Nova Brasília (59 focos);
  • Rio Molha (30 focos);
  • Tifa Martins (33 focos);
  • Vila Baependi (29 focos);
  • Vila Lalau (56 focos);
  • Vila Lenzi (55 focos);
  • Água Verde (17 focos).

Os focos do mosquito são larvas encontradas em recipientes com água parada podendo ser pratinhos de vasos de plantas, plantas aquáticas, ralos, tampinhas de garrafa, bromélias, pneus, calhas e em armadilhas instaladas pela equipe de Zoonoses.

A cada foco encontrado é delimitado um raio de 300 metros onde se visita imóvel por imóvel, alertando sobre a presença do mosquito naquela localidade.

O setor entende que a população que está dentro do raio do foco precisa estar informada da circulação do mosquito naquele local, e assim entender a importância dos cuidados de não permitir que o mosquito tenha ambiente para se reproduzir e como deverão se proteger.

No caso de imóveis fechados, os agentes de endemias deixam uma solicitação de agendamento para visita posterior, conforme disponibilidade do morador.

No caso dos bairros infestados, os moradores receberão no mínimo cinco visitas em um ano, até que não sejam mais encontrados focos do mosquito do bairro.

Cuidados dentro e fora de casa

  • Tampe os tonéis e caixas-d’água;
  • Mantenha as calhas sempre limpas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Não utilize pratos em vasos de plantas;
  • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  • Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e fontes ornamentais;
  • Limpe ralos e canaletas externas.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x