Geral

Entidades assinaram o Pacto Regional do Desenvolvimento e Inovação na sexta-feira

O Pacto de Desenvolvimento e Inovação do Vale do Itapocu é um movimento regional iniciado por diversas entidades, públicas e privadas

07/12/2021

Por

Em cerimônia realizada na sexta-feira (3) no Centro de Inovação Novale Hub, foi assinado o termo de adesão ao Pacto do Desenvolvimento e Inovação do Vale do Itapocu, com a presença de autoridades e lideranças da região. O evento contou com as participações do Diretor de Tecnologia, Desenvolvimento e Inovação da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Sustentável de SC, Moris Kohl, e do o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, além do deputado federal Carlos Chiodini, e representantes das cerca de 20 entidades pactuadas: prefeitos dos municípios da Amvali, Câmaras de Vereadores, Poder Judiciário, Ministério Público, Cigamvali, CDLs, Associações Empresariais, Polícia Militar, Polícia Civil, Fiesc, Sesi/Senai, Sebrae, Senac, entidades e conselhos representativos de classe e outros agentes.

Os prefeitos da microrregião já haviam assinado no dia 28 de setembro durante reunião da Amvali, na Chiesetta Alpina, quando o presidente do Comitê Inova Jaraguá, Gustavo Pacher, fez a apresentação do Pacto para os prefeitos, junto com o presidente da Acijs e do Conselho de Administração do Centro de Inovação Novale Hub, Luís Hufenüssler Leigue, fez a apresentação.

O Pacto de Desenvolvimento e Inovação do Vale do Itapocu é um movimento regional iniciado por diversas entidades, públicas e privadas, que promovem ou apoiam o desenvolvimento econômico, social, a ciência, tecnologia, empreendedorismo, educação e a inovação. As entidades pactuam ações que estejam dentro do seu escopo natural de atuação e que se enquadrem em um dos eixos definidos.

As ações serão pactuadas publicamente e acompanhadas por portal específico do Pacto. As entidades podem, inclusive, se comprometer com ações dirigidas ao seu próprio público-alvo, contanto que estejam alinhadas com as diretrizes gerais do Pacto. “Não há uma entidade juridicamente constituída”, explicou Gustavo Pacher, do Inova Jaraguá”.

Segundo ele, a estratégia central do movimento é engajar a comunidade a contribuir unindo forças, para direcionar recursos (financeiros e não-financeiros), tornando os empreendimentos e os municípios ainda mais desenvolvidos e atraentes para investimentos. “A ideia que originou o Pacto foi o entendimento de que há diversas entidades desenvolvendo políticas ou serviços, mas em alguns momentos há pouca conexão entre elas e pouca convergência entre as ações”.

“A ideia central é unir para multiplicar, coordenar e orientar essas ações em uma mesma direção. Faz todo o sentido pensar em quem está lá na ponta, que são as pessoas. Este é o objetivo do motivo do movimento, aproximar ainda mais as entidades, a comunidade, o público para contribuir”, completa.

Organização e conexão entre os entes envolvidos resultará em avanços para todos

“Compartilhar as informações de maneira regional faz muito sentido. Temos que nos unir cada vez mais e resolvermos os problemas em conjunto, de forma regional. Os municípios e as entidades precisam ser mais versáteis, com menos burocracia e com mais entrega para as pessoas”, enfatizou o prefeito Antídio Lunelli. “Precisamos desta integração na Amvali, com todas as prefeituras e as entidades para que possamos avançar, eliminando a burocracia e entregando cada vez e melhor para as pessoas que precisam”, conclui.

Para o deputado federal Carlos Chiodini, o Pacto pelo Desenvolvimento e Inovação é muito importante porque vai compartilhar as experiências. “Isso acaba gerando uma série de iniciativas interessantes, mas que precisam ser organizadas, exploradas e potencializadas”, disse.

O diretor de Tecnologia, Desenvolvimento e Inovação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Inovação, Moris Kohl, disse que o Estado quer estar presente em todas as ações que promovam o desenvolvimento e a inovação. “Quando nós estreitamos os laços entre os municípios, a gente vê que a sinergia de ideias, ações e soluções, faz com que as nossas regiões se fortaleçam. O resultado deste trabalho que está iniciando aqui vai impactar nas próximas gerações”, mencionou.

O presidente da Fapesc, Fábio Zabot Hothausen, representou o governador Carlos Moisés no evento e garantiu o engajamento do Estado neste processo. “O pacto tem um significado muito importante, porque é um compromisso, um acordo, comprometimento de pessoas e entidades em torno de ações comuns e de um propósito”, citou.

Conforme o presidente do Conselho de Administração do Novale Hub e da Acijs, Luís Hufenüssler Leigue, o Pacto Regional do Desenvolvimento e Inovação trata o Vale do Itapocu como uma área só, muito conectada nos seus objetivos.

“A microrregião precisa ser um rizoma, ou seja, um tipo de raiz que se espalha e vai longe, criando conexões e deixando saudável todo um bioma. Assim, com certeza, a gente vai ter energia para enfrentar qualquer crise que possamos ter, sempre contando uns com os outros”.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x