Cultura

“Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu”, disse o ator e produtor Alec Baldwin sobre a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins

Inicialmente, a produção do filme disse que o disparo havia sido com balas de festim. A polícia está investigando as causas do incidente

22/10/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

“Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu”, disse o ator e produtor Alec Baldwin sobre a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins

Montagem/JDV

O cinema pode ser alegre, sátiro, te fazer refletir ou chorar. Tudo depende da angulação de câmera, roteiro, trilha sonora e atores.  E nesta sexta-feira (22), o cinema mundial chora e lamenta a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos. 

A morte da diretora que dirigiu filmes como “Archenemy” (2020), com Joe Manganiello, “Blindfire” (2020) e “The Mad Hatter” (2021), aconteceu durante as filmagens do filme “Rust”, nesta quinta (21), no Novo México, EUA. 

O ator e produtor Alec Baldwin disparou a arma cenográfica que matou Halyna. Ela chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A confirmação da morte foi feita pelo gabinete do xerife do condado de Santa Fé. 

O diretor Joel Souza, de 48 anos, também foi baleado por Baldwin, mas sobreviveu. De acordo com o site especializado Deadline, ele foi atingido no ombro.

Dois dias antes do incidente, a diretora de fotografia publicou um vídeo em seu Instagram falando sobre o filme. 

“Um dos benefícios de gravar um filme de velho oeste é que você pode andar a cavalo na sua folga”, escreveu.

Baldwin diz estar cooperando com a polícia 

Em uma rede social, o ator comentou a morte da jovem. 

“Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e nossa colega profundamente admirada. Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu”, escreveu ele.

Ele disse também que está em contato com o marido dela oferecendo apoio a ele e a família. 

Um porta-voz do ator disse que a morte foi um acidente. Ele prestou depoimento e foi liberado. De acordo com o jornal local “Santa Fe New Mexican”, o ator chorou enquanto falava ao telefone do lado de fora da delegacia.

O disparo aconteceu durante uma cena, segundo a polícia, mas ainda não se sabe se era um ensaio ou uma gravação. “Detetives estão investigando como e que tipo de munição foi disparada”.

“Esta investigação permanece aberta e ativa”, afirmou o porta-voz do xerife, Juan Rios. “Nenhuma acusação foi apresentada em relação a este incidente. As testemunhas continuam a ser ouvidas”.

A produção do filme foi paralisada. Inicialmente, a produção do filme disse que o disparo havia sido com balas de festim. Elas são usadas na indústria cinematográfica para imitar munição real.

A principal diferença é que esses cartuchos não têm projétil, a parte da munição que é arremessada durante o tiro e atinge o alvo.

Mesmo sem projétil, essas armas ainda são perigosas pois soltam detritos quando disparadas, que podem queimar ou ferir quem estiver por perto.

Ainda não se sabe como foram os disparos e quantos foram. As duas pessoas baleadas eram da equipe que fica nos bastidores, o que leva a crer que os disparos foram feitos em direção às câmeras

“Rust”

“Rust” é um filme de velho oeste estrelado e produzido por Baldwin (“Missão: Impossível – Efeito fallout”) que também tem no elenco Jensen Ackles (“Supernatural”) e Travis Fimmel (“Vikings”).

Baldwin interpreta o personagem que dá o nome ao filme, que se passa no Kansas em 1880 e conta a história de garoto e avô em fuga após acusação por morte acidental.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x