Estadual

Estudo sobre eficácia da vacina tríplice viral contra Covid-19 está na plataforma medRxiv

Essa é uma plataforma online da área da saúde que disponibiliza artigos antes de serem revisados pelos pares, os chamados pré-prints

27/09/2021

Por

Estudo sobre eficácia da vacina tríplice viral contra Covid-19 está na plataforma medRxiv

Cristiano Estrela/Secom

Um estudo que mostra a redução dos sintomas e do risco de tratamento em pacientes com Covid-19 com a vacina tríplice viral está disponível na medRxiv. Essa é uma plataforma online da área da saúde que disponibiliza artigos antes de serem revisados pelos pares, os chamados pré-prints (clique aqui para ter acesso ao artigo). A pesquisa foi realizada pelo Centro de Pesquisa do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago, da Universidade Federal de Santa Catarina (HU-UFSC), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

A pesquisa serviu para analisar a eficácia da tríplice viral no combate à Covid-19, como é conhecida a vacina MMR, que age especificamente contra o sarampo, caxumba e rubéola. O estudo, feito com 424 trabalhadores da saúde entre agosto do ano passado e março deste ano, mostra que o imunizante não previne a infecção pelo SARS-CoV-2. Mas, com uma dose, ela reduz em 48% o risco de o paciente ter sintomas e 76% o risco de necessitar de tratamento específico para esta doença – antibioticoterapia para infecção pulmonar, corticoterapia para hiperinflamação e anticoagulação para fenômenos tromboembólicos – ou hospitalização; com duas doses, os números sobem para 51% e 78%, respectivamente.

“Com o resultado, podemos propor que a vacina MMR seria útil em várias populações do mundo que não têm acesso à vacina para a Covid-19 e em uma nova epidemia ou pandemia como medida de emergência, até tratamentos específicos ou vacinas para cada caso estiverem disponíveis para a população em geral”, concluiu o estudo. O artigo também aponta que, apesar de os resultados serem interessantes, precisam ser confirmados em um estudo maior.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x