Educação

Extravasa 2019 amplia o trabalho de socialização de alunos especiais

Entre as atrações do Extravasa deste ano, além de brinquedos infláveis, lanche, apresentações culturais, as crianças puderam ver de perto animais selvagens taxidermizados (empalhados) da Fujama

12/12/2019

Por

Extravasa 2019 amplia o trabalho de socialização de alunos especiais

A aluna Gabriela de Lima da Silva, oito anos, da Escola Waldemar Schmitz, se encantou com as fitas coloridas de papel crepom que montou na oficina de barangandão do Extravasa 2019, no Parque Municipal de Eventos. Convivendo com o autismo, a menina ficou com medo do flash da câmera fotográfica no início, mas depois que a estagiária de educação especial Leidiane dos Santos Souza – que a acompanha na escola -, explicou que o fotógrafo gostaria de registrar sua brincadeira, ela logo se soltou.

Leidiane avalia como muito importante o evento, para as crianças se socializarem através do brincar. Prestes a terminar o curso de Magistério, ela conta que está amando trabalhar com criança especial. Cerca de 370 crianças com alguma deficiência, familiares e profissionais da Educação Especial de Jaraguá participaram do Extravasa, promovido pela Secretaria de Educação. Na abertura do evento falaram a coordenadora da Educação Especial, Kathlen Hass da Rocha, a secretária de Educação, Ivana Dias, e o prefeito, Antídio Lunelli. 

Entre as atrações do Extravasa deste ano, além de brinquedos infláveis, lanche, apresentações culturais, as crianças puderam ver de perto animais selvagens taxidermizados (empalhados) da Fujama, curtiram o mascote Guto do Samae, provaram chás do Programa de Hortas Medicinais da Saúde, tiveram a oportunidade de conhecer a Dança Circular, auriculoterapia e, claro, tiveram a presença do Papai Noel para completar a alegria. A Educação Especial atende 400 alunos com laudo de especial – 40 a mais que no fim do ano passado.

São considerados alunos com deficiência crianças autistas, deficientes auditivos, visuais, entre outros tipos. São 13 profissionais que atuam em 18 polos educacionais no chamado Atendimento Educacional Especializado (AEE), oito intérpretes de Libras, 200 profissionais de apoio escolar e dez profissionais da equipe multidisciplinar da Educação Especial, entre eles fonoaudióloga, intérprete de Libras, pedagoga, psicóloga e psicopedagoga.

Notícias relacionadas

x