Política

Fecam afirma que eleições são inviáveis, e defende unificação de mandatos

Segundo Sperotto, os prefeitos desconhecem até quando perdurará esta situação de pandemia e uma série de orientações técnicas em saúde precisam ser mantidas.

28/05/2020

Por

A Federação Catarinense de Municípios (Fecam), manifesta-se pela não realização das eleições municipais em 2020 e pela defesa da unificação dos mandatos políticos, com a realização de eleição geral em 2022.

Nesta sexta-feira (29), às 18 horas, prefeitos e prefeitas participarão de videoconferência com deputados e senadores do Fórum Parlamentar Catarinense sobre o processo eleitoral em 2020 e seus encaminhamentos, solicitando apoio ao pleito da unificação.

Leia mais:

Em carta divulgada na terça-feira (26) pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e endossada pela Fecam, os municípios reforçam o quanto a pandemia do coronavírus implica na realização das eleições em outubro de 2020, tornando o processo de votação política um ato insustentável.

“Não existe ambiente adequado para as eleições neste momento”, destacou o presidente Saulo Sperotto.

O documento é avalizado também pelo Movimento de Mulheres Municipalistas e, em Santa Catarina, pelas Associações de Municípios.

Segundo Sperotto, os prefeitos desconhecem até quando perdurará esta situação de pandemia e uma série de orientações técnicas em saúde precisam ser mantidas.

“Não teremos eleições democráticas, será eleição de um grande número de abstenções, além de colocarmos em risco à saúde das pessoas”, complementa.

Notícias relacionadas

x