Cultura

Femusc dá uma pausa no domingo e retorna na segunda-feira

Mas se engana quem pensa que o Femusc é só grandes apresentações

22/01/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Femusc dá uma pausa no domingo e retorna na segunda-feira

Chan/Femusc

Não há dúvidas de que Jaraguá do Sul é a casa da música, principalmente em janeiro, quando acontece o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc).

A 17ª edição iniciou oficialmente no último domingo (16), mas o clima do festival-escola já estava na cidade desde sexta-feira, quando alunos, professores e staffs estavam chegando para participar de mais uma edição.

E mesmo com o número reduzido de alunos e professores devido a pandemia de Covid-19, a qualidade do Femusc está impecável, pois como disse o maestro e diretor-artístico, Alex Klein no concerto de abertura, “não podemos permitir que a qualidade e nem a produtividade baixem, pois Jaraguá do Sul não a permitem”.

E de fato não baixou. Devido à redução no número de pessoas, alguns programas tradicionais do festival foram cortados como a série Piano Master e o Momento Springmann, por exemplo, mas a homenagem a dona Yara Fischer Springmann, uma das fundadoras da Sociedade Cultura Artística (Scar) e grande incentivadora do Femusc, não deixou de ser feita.

A grande novidade desta edição é o programa de Música Antiga que foi apresentado já na abertura durante a execução do Hino Nacional que foi tocado com sua afinação original. E no Hino da Independência interpretado por um cantor barítono que foi acompanhado por um piano moderno.

E a graça do festival é essa mistura de cultura e idiomas. Neste ano, os países da América Latina dominaram Jaraguá e encantaram durante o concerto das nações, que também destacou o Leste Europeu.

Mas se engana quem pensa que o Femusc é só grandes apresentações. Durante o dia, alunos e professores ensaiam suas obras na Católica – cada um em uma sala de no máximo dez pessoas – e à tarde na Scar se juntam grupos, quartetos, duetos e instrumentos solitários para tocar nos teatros, salas ou nos corredores. Até no banheiro tem gente que ensaia.

Mas nem só de música antiga e clássica vive o Femusc. Desde 2020 o festival conta com o programa de Música Popular Brasileira trazendo no repertório nomes como Tom Jobim,  Pixinguinha, Sivuca, João Bosco e Luiz Gonzaga. As apresentações acontecem todos os dias às 18h30.

Programação

Nesta sábado (22), a programação conta com show de MPB às 18h30, recitais de câmara às 19 horas e o grande concerto às 20h30.

No domingo (23), o Femusc dá uma pausa, retornando na segunda-feira (24). Os ingressos devem ser retirados na bilheteria da Scar com 48 horas de antecedência.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp! 

Notícias relacionadas

x