Esportes

Futebol: “A vida não volta”, desabafa Neto sete anos após o acidente aéreo da Chape

Tragédia de 2016 vitimou 71 pessoas, entre jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas, na Colômbia

29/11/2023

Por

Sou Felipe Junior, jornalista formado, na Universidade Regional de Blumenau (Furb), pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias, na Anhembi Morumbi, em São Paulo.

Fonte: GE

Há sete anos a Chapecoense e a cidade de Chapecó vivia o dia mais triste da sua história, o acidente aéreo que tirou a vida de 71 pessoas. Neto, ex-jogador da Chapecoense, foi um dos sobreviventes e desabafou em entrevista: “a vida não volta e a dor vai continuar”.

Em 29 de novembro de 2016, o avião que transportava a delegação da Chape para o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana, na Colômbia, caiu nas proximidades de Medellín. Na aeronave estavam jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas.

Neto, ex-zagueiro da Chapecoense, se tornou símbolo da luta por justiça e da preservação da memória das vítimas. O atleta tentou retornar ao futebol, mas não conseguiu, após ter ficado dois anos em tratamento. O jogador chegou a retornar aos treinamentos com bola, mas anunciou a aposentadoria, em 2019, aos 34 anos.

Futebol: "A vida não volta", desabafa Neto sete anos após o acidente aéreo da Chape

Foto: Andrielli Zambonin/NSC

“Éramos uma família”, afirmou Neto. O ex-jogador falou a respeito do sentimento após sete anos do acidente, para ele a justiça precisa ser feita e a memória de todos deve ser preservada. “Fizemos uma história com muita humildade, sem pisar em ninguém, com esforço e dedicação de todos, com o intuito de querer vencer”, afirmou.

“A gente foi descobrindo muitos erros em tudo o que aconteceu e espera que a justiça seja feita. Quero que as famílias possam ter alívio mediante a tanta injustiça. A vida não volta, a dor sempre vai continuar, a saudade daqueles que fizeram história”, comentou o ex-jogador.

“Eu entendi que Deus me deu essa oportunidade e tinha a missão de fazer mais coisas além do futebol, tentei voltar, eu lutei. Sofri uma lesão na coluna, operei o joelho seis vezes, a coluna ainda quebrei um osso, achatei uma vértebra, rompi um ligamento e ainda preciso de uma cirurgia”, revelou.

Saiba mais além do futebol: Futsal: Com campanha invicta, Guaramirim vence etapa da Liga Regional

Futsal: Com campanha invicta, Guaramirim vence etapa da Liga Regional

Foto: Guaramirim/Divulgação

Saiba mais: Futsal: O clássico entre Jaraguá e Joinville tem data definida

Futsal: O clássico entre Jaraguá e Joinville tem data definida

Foto: Paulinho Sauer/Jaraguá Futsal

Quer saber das notícias esportivas de Jaraguá do Sul e região? Clique aqui e participe do nosso grupo de WhatsApp

Notícias relacionadas

x