Estadual

Gestão da malha viária do Estado repercute na Assembleia Legislativa

A sessão plenária de terça-feira (24) da Assembleia Legislativa teve como destaque as críticas acerca da gestão do Executivo sobre a malha viária

26/05/2022

Por

Gestão da malha viária do Estado repercute na Assembleia Legislativa

Bruno Collaço/Agência Alesc

A sessão plenária de terça-feira (24) da Assembleia Legislativa teve como destaque as críticas acerca da gestão do Executivo sobre a malha viária que corta o Estado. O deputado João Amin declarou que nos dois últimos anos diversas obras em infraestrutura rodoviária deixaram de ser executadas em Santa Catarina por falta de atualização de projetos. Conforme disse, as licitações para as melhorias idealizadas resultaram “desertas”, ou seja, sem empresas interessadas em participar.

Ele citou alguns segmentos que se enquadram nesta situação. “Não adianta os cofres cheios se não houver organização. Não concluir nem as licitações é um absurdo. Entre 2021 e 2022 foram quase 30 licitações de obras anunciadas que não foram concluídas. Mais de R$ 2 bilhões em obras que o governo não teve a competência de contratar”, frisou.

Já o deputado Vicente Caropreso afirmou que a gestão do Estado tem se mostrado falha até mesmo sobre processos que envolvem melhorias nas rodovias federais, como a duplicação da BR-280. Neste caso, a segunda fase da obra, trecho de 8,9 km entre Guaramirim e Jaraguá do Sul, está com problemas desde setembro de 2021, segundo disse, devido às exigências impostas pela SCGás, concessionária de distribuição de gás canalizado, controlada pelo governo.

A companhia teria exigido a contratação com uma empresa específica para transladação dos dutos localizados abaixo da ponte do Portal, que liga os dois municípios, bem como a realização de outros processos, como sondagens de terreno. “É muita embromação. Na realidade, o termo é esse”, ressaltou.

Na região, o Estado deve uma explicação sobre a demora para assinar o contrato e a ordem de serviço para pavimentação da SC-414 desde a divisa de Luiz Alves até a Vila Itoupava (SC-108) passando por Massaranduba e, também, a duplicação anunciada do trevo do elevado em Guaramirim até a entrada do bairro Butuca, em Massaranduba, com 15,15 km.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x