Jaraguá

Homem condenado a mais de 13 anos de prisão por estupro de vulnerável é preso em Jaraguá do Sul

O homem foi condenado pelo fato de ter mantido um relacionamento amoroso permanente com uma adolescente de 12 anos, em 2013, que engravidou

06/10/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Homem condenado a mais de 13 anos de prisão por estupro de vulnerável é preso em Jaraguá do Sul

Divulgação/Polícia Civil

Um homem de 37 anos condenado a 13 anos e quatro meses de prisão em regime fechado, por estupro de vulnerável foi preso na manhã desta quarta-feira (6), em Jaraguá do Sul. 

Equipes da Divisão de Investigação Criminal (DIC), prenderam o homem que estava escondido em uma casa no bairro Barra do Rio Molha. Ele estava foragido desde junho de 2020. 

Conforme a Polícia Civil, a prisão só foi possível devido ao intenso monitoramento e cruzamento de dados. 

No ano passado, equipes da DIC já haviam tentado prender o homem, mas ele conseguiu fugir com a ajuda da família. 

Após a fuga a fim de dificultar sua prisão, ele instalou câmeras na residência e cercou a casa com portões de grades de ferro, visando retardar uma possível ação policial.

O homem tentou fugir novamente nesta quarta pelos fundos da residência, mas uma equipe da polícia estava posicionada e conseguiu prendê-lo em flagrante. 

A ação de hoje contou também com o apoio do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Jaraguá, onde os agentes realizaram sobrevoo da edificação com uso de drone repassando as informações aos policiais em tempo real. 

Condenação 

O homem foi condenado pelo fato de ter mantido um relacionamento amoroso permanente com uma adolescente de 12 anos, em 2013, que engravidou. Na época, ele tinha 29 anos. 

Conforme a Polícia Civil, o homem foi alertado por familiares e pelo Conselho Tutelar na época, sobre a proibição desta relação, mas ele ignorou tais advertências e continuou a se relacionar com a adolescente. 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp ou CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de Telegram!

Notícias relacionadas

x