Economia

Jaraguá do Sul fica em primeiro no indicador socioeconômico pelo IGMA

A TV Bandeirantes anunciou na noite de terça-feira (23) os vencedores das melhores gestões públicas do País

25/11/2021

Por

Jaraguá do Sul fica em primeiro no indicador socioeconômico pelo IGMA

Divulgação

A TV Bandeirantes anunciou na noite de terça-feira (23) os vencedores das melhores gestões públicas do País, prêmio que reconhece e incentivo as boas práticas de gestão em todo o País. A iniciativa tem como objetivo reconhecer, fomentar e incentivar a prática da gestão pública para melhorar a realidade dos 5.570 municípios brasileiros.

O instrumento empregado na avaliação é o Índice de Gestão Municipal Áquila (IGMA), que utiliza conceitos de big data e reúne as informações públicas mais atualizadas de todas as cidades do país.

Essa plataforma é estruturada com base em Inteligência Artificial, que a partir de um algoritmo, consolida resultados de indicadores em uma única nota final. Duas novas categorias ganham destaque: cidades acima de 500 mil habitantes e capitais, totalizando 52 municípios finalistas.

A premiação havida em Brasília na terça-feira à noite, contou com a presença do prefeito Antídio Lunelli e do deputado Carlos Chiodini, elegeu as três melhores cidades do país em cada pilar considerando o grupo populacional filtrado na fase estadual. Jaraguá do Sul aparece com destaque dentro do seu grupo populacional, com o primeiro lugar em desenvolvimento socioeconômico e ordem pública. E em segundo na soma dos indicadores que formam o IGMA.

Prêmio Principal

IGMA Geral – Cidade Excelente, com mais de 100 mil habitantes, no indicador Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública ficou em primeiro lugar com índice de 73,74, Indaiatuba (SP) com 71,25 e Cascavel (PR) em terceiro, com 69,57. Mas, na soma da pontuação dos indicadores, entre cidades com mais de 100 mil habitantes, Indaiatuba ficou em primeiro, Jaraguá em segundo e Cascavel em terceiro.

Em eficiência fiscal e transparência, o índice de Jaraguá do Sul foi 82,28, em desenvolvimento socioeconômico 81,76, em educação 79,44, em infraestrutura 69,51 e em saúde 55,72.

No Índice de Gestão Fiscal Áquila (IGMA), no qual o Prêmio Band Cidades Excelentes se baseou, Jaraguá do Sul lidera em SC com 73,74, seguido por Chapecó 68,94, Itajaí 68,71, São José 68,62, Balneário Camboriú 67,48, Brusque 67,41, Criciúma 67,19, Tubarão 66,69 e Joinville 66,53.

CLP avalia Jaraguá em 10º no ranking da competitividade no Brasil

O Centro de Liderança Pública (CLP) divulgou na segunda-feira (22) o Ranking de Competitividade dos Municípios. Na lista, a cidade de Jaraguá do Sul aparece em 10º lugar em nível Brasil, relação onde Barueri e São Caetano do Sul (SP) aparecem nas duas primeiras colocações. A Capital de SC está em terceiro.

Em sua segunda edição, o levantamento elege 411 cidades brasileiras que se destacam em indicadores como: inovação e dinamismo econômico, educação, saúde, sustentabilidade fiscal, funcionamento da máquina pública, telecomunicações, saneamento, capital humano, segurança, inserção econômica e meio ambiente.

O Ranking analisa o total de 411 municípios brasileiros (7,38% do universo de municípios), representando os municípios do país com população acima de 80 mil habitantes, de acordo com a estimativa do IBGE para o ano de 2020.

Ele é uma ferramenta de grande relevância que chega à sua segunda edição e que visa apoiar os líderes públicos brasileiros nas tomadas de decisão, com foco na melhoria da gestão das cidades. Em conjunto, os 411 municípios em análise correspondem a 59,75% da população brasileira (126,52 milhões de habitantes).

Município está em 5º na camada ODS e em 10º na camada ESG

O Ranking de Competitividade dos Municípios tem uma novidade em 2021: as camadas ESG e ODS. As camadas de Sustentabilidade trazem um alinhamento estratégico dos indicadores de competitividade avaliados no Ranking à visão do desenvolvimento sustentável. As camadas de Sustentabilidade demonstram o desempenho de 411 municípios brasileiros em cada eixo de impacto ESG (sigla em inglês que significa Ambiental, Social e Governança) e em cada um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Agregar um olhar de avaliação em relação ao desempenho ESG e ODS ao Ranking de Competitividade pode ser útil aos municípios e aos setores investidores, já que esta análise está em alta nos setores público e privado para orientar melhor a destinação de recursos. A camada ESG é composta pelo reagrupamento dos 65 indicadores de competitividade nos três eixos de impacto: Ambiental, Social e Governança. Este agrupamento foi realizado considerando a conexão de cada indicador com as temáticas de impacto ESG.

No painel do Ranking de Sustentabilidade dos Municípios há um ranking temático para cada um dos 3 eixos de impacto e um geral, que expressa o desempenho global dos 411 municípios na perspectiva ESG. Esses rankings podem ser acessados, na íntegra, pelo site do Ranking dos Municípios.

Desempenho mostra que cidade está no top 15 em todas as listas divulgadas

A nota média geral em ODS para os 411 municípios avaliados foi de 58,61. Apenas 15 municípios possuem uma nota maior que 75 em 100 (dados normalizados) e apenas 2 municípios possuem a nota média ODS abaixo de 25. Já na performance ESG, a média dos municípios foi um pouco maior: 60,35.

Jaraguá do Sul está bem posicionado. O ranking ODS é de 77,98, o 5º melhor do Brasil, o ranking ESG está em 85,10 (10º no Brasil) e no ranking de competitividade, o score é 61,27, o 10º em nível nacional e o 4º na região Sul.

No ranking da competividade, o município subiu 18 posições em relação da 2020. Dos 15 municípios que estão no topo do ranking ODS, nove são municípios de médio porte – população entre 100 mil e 500 mil – como é o caso de Jaraguá.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x