Geral

Jaraguá do Sul possui sete casos confirmados de H1N1

Pacientes sintomas respiratórios graves e tiveram diagnóstico negativo para a covid-19 aguardam resultado da influenza. 

19/06/2020

Por

Jaraguá do Sul possui sete casos confirmados de H1N1

Em meio a pandemia provocada pelo novo coronavírus e a chegada do inverno neste sábado (20), o vírus da gripe também merece a atenção da população.

Em 2020, houve uma queda de 75% em relação ao ano anterior no número de casos suspeitos e 46,15% na relação de pacientes confirmados com a H1N1.

Leia mais:

Até o momento, Jaraguá possui sete casos registrados e nenhuma morte. No entanto, o número não demonstra a realidade da doença no município, visto que os pacientes positivados são dados de até o mês de março devido a prioridade nas testagens para o novo coronavírus.

De acordo com o Supervisor de Vigilância Epidemiológica, Geovani Carvalho Lombardi, os casos de pessoas que apresentaram sintomas respiratórios graves e tiveram resultado negativo para a Covid-19 aguardam resultados para diagnosticar o vírus Influenza.

Aumento de casos ano passado

Em 2019, Santa Catarina obteve um aumento no número de mortes com 70 casos confirmados. O resultado representa um aumento de 20,6% em relação a 2018, quando o estado confirmou 58 óbitos em decorrência da doença.

No mesmo período, Jaraguá do Sul também registrou um aumento no número de casos positivos para o vírus Influenza.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, foram 52 pacientes suspeitos, sendo que deste total 13 foram diagnosticados e sete vieram a óbito. Foi a maior alta de casos desde 2016.

Entre as cidades do estado, Jaraguá registrou o maior número de mortes, em seguida Joinville (6) e Tubarão (5), conforme o balanço divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC).

No entanto, o município não ficou entre as cidades com maior número de casos confirmados.

Vacinação contra a gripe continua

A vacina contra a gripe, que termina no próximo dia 30, ainda não atingiu a meta necessária. Até o momento, foram aplicadas 39.108 doses, resultando em um percentual de 86,9%, do objetivo, que é de 45 mil.

Em época de pandemia, a campanha de vacinação pode ajudar na identificação com mais facilidade de casos suspeitos de coronavírus.

Conforme a supervisora de imunização Ana Kneipp, crianças de seis meses a menores de seis anos e gestantes é o grupo com menor adesão à vacinação.

Há doses disponíveis em todas as 22 salas de vacinação do município. Neste momento, podem se vacinar os integrantes de três grupos.

As equipes têm tomado todos os cuidados necessários para evitar o contágio com a covid-19, por isso os pais não precisam ter receio algum em se dirigir às unidades de saúde para imunizar os filhos. O mesmo vale para as gestantes.

As pessoas das fases anteriores que ainda não se vacinaram também podem ser imunizadas. É importante ressaltar que a vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus.

 

Notícias relacionadas

x