Educação

JDV Educação Massaranduba: Conheça a escola de ensino fundamental Araci Duarte

Na disciplina de Letramento Literário, com as turmas do 1° e 2° anos, a professora Verena T. Sawulski selecionou títulos e autores de livros de literatura infantil

22/09/2021

Por

JDV Educação Massaranduba: Conheça a escola de ensino fundamental Araci Duarte

Divulgação

Letramento

Na disciplina de Letramento Literário, com as turmas do 1° e 2° anos, a professora Verena T. Sawulski selecionou títulos e autores de livros de literatura infantil e realizou a contação de histórias com diferentes atividades. Foi proporcionado o momento da escolha autônoma através da atividade “tapete mágico de leitura”.  O tapete contém capas de livros impressas onde o estudante pode fazer a escolha, de acordo com sua preferência, observando a capa do livro como: personagens, letras, cores ou escolhendo pelo autor que já traz como referência de outros livros. Após a escolha o aluno retira o livro escolhido com a professora e faz a leitura fruitiva, seguindo todos os cuidados de higiene.

Pré-escolar Bondinho Feliz

As crianças do Pré II, mediadas pela professora Marynes Ranghetti, desenvolveram a releitura do livro “O Mundinho”, da autora Ingrid Biesemeyer Bellinghausem, utilizando materiais alternativos. O livro trata das transformações que o Planeta Terra sofreu com a evolução da sociedade. Esse projeto teve como objetivo, despertar nas crianças valores e ideias de preservação da natureza e senso de responsabilidade para com o meio ambiente.

Por intermédio de rodas de conversas durante o projeto, vários temas foram elencados como: reciclagem, seres vivos e não vivos, reaproveitamento de materiais, decomposição dos materiais, poluição (ar, solo, água), desmatamento, de onde vem o papel, o que é meio ambiente… A participação e o envolvimento das crianças sobre esse estudo foi de grande aprendizado.

Horta Hidropônica

Está sendo desenvolvido o projeto interdisciplinar “Horta Hidropônica”, que contempla as disciplinas de Matemática, com a professora Tamires Lays Tomio; Geografia, com o professor Gian Carlos Jaroczinski e Ciências, com a professora Franciele Medianeira de Mattos, com ajuda do auxiliar Adelano Sasse na turma do 6º ano e possui como objetivos realizar a construção da estufa, a plantação de mudas de alface, cebolinha, agrião e rúcula e o acompanhamento do processo hidropônico.

Outro objetivo é aliar a teoria à prática, utilizando as habilidades desenvolvidas nas disciplinas que fazem parte do projeto. Os alunos, mediados pelos professores, são responsáveis pelo plantio das mudas, tratamento da água com insumos, realização de podas e colheita. Além disso, os estudantes possuem o compromisso no monitoramento, em escalas, no cuidado do tratamento da água e acompanhamento das plantas, isso sem a presença do professor.

Frida Kahlo – o símbolo do movimento feminista

A turma do 9º ano, na disciplina de Arte, com a professora Karina de Oliveira Rossi, fez o retrato da Frida Kahlo representando vários tipos de mulheres. A artista Frida Kahlo foi uma pintora mexicana, conhecida pelos seus muitos retratos e autorretratos, obras inspiradas na natureza e artefatos mexicanos. Frida estava muito à frente do seu tempo, devido a seu estilo de vida.  Hoje em dia a artista é considerada símbolo do movimento da liberdade feminina.

Agosto Lilás

“Agosto Lilás” é o mês da prevenção da violência contra a mulher. Pensando na importância do tema e com o objetivo de promover a consciência no combate da violência contra a mulher, na disciplina de Ensino Religioso, a professora Juliana Maiochi, juntamente com as turmas do 7º, 8º e 9º anos, confeccionaram cartazes e cartilhas abordando o assunto. Na turma do 7º ano, os estudantes produziram um cartaz individual. Já no 8º e 9º anos os estudantes elaboraram uma cartilha preventiva da turma. Tanto os cartazes quanto as cartilhas foram desenvolvidos usando o tema “agosto lilás”. Para tanto, os estudantes realizaram pesquisa sobre a temática, em casa e na escola.

Tipos, formas e funções das cidades

Neste ano, as turmas do 5° ano A e B, da professora Alires T. S. Jakobowski e o auxiliar Adelano Sasse desenvolveram várias atividades interdisciplinares e uma delas foi de planejar uma cidade, com o objetivo de reconhecer as suas características e as transformações que ocorrem durante o passar dos anos.

Para iniciar, os estudantes tiveram que imaginar o lugar onde seria a sua cidade (relevo, vegetação, clima), depois que tipo de população e a quantidade de crianças, jovens, adultos e idosos para essa cidade ter uma qualidade de vida. Também descrever as características culturais desse povo.

Tendo organizado estes tópicos, em duplas, deveriam escrever um texto contando a história de sua cidade imaginária. Depois fazer em um cartaz, a planta baixa dessa cidade (ruas, bairros, prefeitura, escolas, mercados, bancos, casas…).

Para finalizar o estudo, os estudantes fizeram maquetes e apresentaram para outros estudantes a história de sua cidade planejada.

Bullying

Existem atitudes que machucam e magoam tanto quanto as agressões físicas: as chamadas de agressão verbal que consiste em ameaçar ou intimidar alguém; humilhar por qualquer motivo; excluir; discriminar por cor, raça ou sexo; falar mal sem motivos, etc.

Pensando nisto os alunos do 4º ano, juntamente com a professora Danielle Wittkowski e auxiliar Alessandra Radke desenvolveram uma paródia coletiva sobre o bullying, com o objetivo de prevenir e combater o bullying na escola.]

 

Mundo sem o bullying

(Música: Fico assim sem você)

 

Escola sem bullying,

Constrói boas memórias,

Amigos, vamos vencer.

Amigos sempre juntos,

Transformando o mundo,

Unidos, vamos vencer.

 

Porque é que tem que existir?

Se não faz bem para ninguém.

Ele ofende muita gente,

Magoa nossa mente,

Não faz bem para ninguém.

 

Não é ideologia,

Todo mundo ajuda,

Unidos vamos vencer.

Juntos nessa luta,

Um mundo bem melhor,

Assim nós vamos ter.

 

Quando o bullying acabar,

O mundo vai ser bem melhor,

Respeitando todo mundo,

E as suas diferenças,

Ninguém é igual a ninguém.

 

Eu não aguento mais esse bullying,

Não vejo a hora dele sumir,

Conto com todos para que ele suma.

Será que posso contar com você?

 

Diga sim, para mim.

Matemática estourada

Os alunos do Espaço Aprender, mediados pela professora Alessandra Radke, realizaram uma atividade onde em cada balão há uma conta de multiplicação. Cada aluno tem um tempo para resolver a operação e vence o aluno que em menos tempo realiza a atividade corretamente. Esta foi mais uma oportunidade de aprender de forma lúdica.

Conhecendo as flores da nossa escola

A professora Jéssica Oliveira Abiko, juntamente com as turmas do 2° ano e 3° ano desenvolveu uma aula prática para que os estudantes conhecessem as flores no orquidário da escola. A atividade foi realizada na disciplina de Ciências e Geografia, com o objetivo de conhecer e observar as partes de uma flor utilizando uma lupa. Esta aula prática permitiu fixar o conteúdo aprendido em sala de aula proporcionando vários benefícios.

Alfabetização interdisciplinar

A turma do 1º ano, juntamente com a professora Mariléia Vavassori dos Santos e a auxiliar Micheli Regina de Jesus de Novais, realizaram atividades interdisciplinares de alfabetização onde o objetivo foi de promover e vivenciar práticas de leitura, escrita e conhecimentos relacionados ao meio ambiente. Os estudantes realizaram a leitura da história O ratinho, o morango vermelho maduro e o grande urso esfomeado (Don e Audrey Wood) e a construção de um livrinho. A partir destas atividades surgiu nos estudantes um grande interesse pelo morango, então foram realizadas leituras e pesquisas sobre as plantas e organizado o plantio do mesmo, usando material reciclado para o vasinho.

Os estudantes que nunca haviam vivenciado a experiência de plantar algo sentiram grande alegria em poder estar em contato direto com as plantas e com a terra, resultando assim em aprendizagens significativas em diversas áreas do conhecimento. As plantinhas são cuidadas pelos estudantes na escola até o início de outubro onde cada um poderá levar seu vasinho para casa e assim produzir os desejados morangos.

Releitura da obra de arte “Barquinho”

Essa foi uma das atividades realizadas com a turma do Pré I Bondinho Feliz. Tendo como o objetivo conhecer a história do artista Ivan Cruz e suas obras de arte, também resgatar brinquedos e brincadeiras proporcionando à criança o direito de brincar e expressar-se livremente por meio da arte.

Chás das gestoras

Com o objetivo de Incentivar os alunos a utilizar os chás e cultivar com suas famílias ervas medicinais, a diretora Martinha Sadzinski Riegel e a diretora adjunta Verena Teresinha Sawuski, em parceria com os professores e alunos do Espaço Aprender estão desenvolvendo o projeto “Chás das Gestoras”.

A escola recebeu as mudas de chás da Cooperativa Juriti, por intermédio da Secretaria de Educação e foram plantadas em embalagens descartáveis. A finalidade é resgatar a história das plantas medicinais que eram utilizadas, antigamente, pelos nossos avós para conhecer e saber utilizar no dia a dia mediante atividades que venham auxiliar na leitura e na escrita. E com esses conhecimentos proporcionar vídeos, panfletos, mudas de chás para distribuição às famílias e orientação do cultivo e sua utilidade.

Orquidário: Beleza de ver, sentir e aprender

O Espaço Aprender foi pensado especialmente para incentivar o desenvolvimento das habilidades em Língua Portuguesa e Matemática e a professora Deise Cristiane Deretti Gaio, responsável por este projeto com os anos iniciais, no período vespertino, busca implementar o trabalho de forma criativa, colocando os alunos em contato com o objeto de estudo para exploração e elaboração de conceitos por meio da interação.

Com a chegada da primavera, as ações pedagógicas foram organizadas tendo como recurso o orquidário que a escola possui. Este, com doações de amigos da escola e cuidado por professores e serventes é utilizado para fins pedagógicos e decorativos.

Meninas boas de bola – futsal

Após a liberação para que as equipes de base pudessem retornar com segurança aos treinamentos, o grupo de futsal feminino Meninas Boas de Bola voltou à sua rotina. Com um projeto desde o ano de 2009, a equipe Meninas Boas de Bola reúne-se, semanalmente, na Escola Araci Duarte de forma gratuita para realizar os treinamentos. Os professores responsáveis Henrique Thiago Bialli e Simão Henrique Jakobowski, fazem este trabalho de forma voluntária e visam aprimorar cada vez mais a formação de atletas na cidade de Massaranduba.

A equipe disputa diversas competições, sempre contando com o apoio das famílias, de amigos parceiros e, muitas vezes, da prefeitura de Massaranduba. A equipe já formou grandes talentos com passagens pelas equipes de base de diversas cidades como Joinville, Brusque, Guaramirim e Jaraguá do Sul, inclusive com atleta aprovada na seletiva de seleção brasileira Sub-20.

Durante todo este tempo de projeto além de visar formar atletas, busca ensinar lealdade, integridade e respeito aos adversários. Com isso, a formação vai além da quadra, servindo como lição de vida e exemplo para todos que estão em volta.

Atualmente a equipe possui categorias de base que vão do Sub-11 até o Sub-17 e possui uma equipe adulta, com grande parte das atletas que foram formadas na base.  A comissão técnica avalia como muito positivo todo este tempo de projeto: “Hoje nós somos conhecidos em toda a região, temos atletas que se destacam e cada vez mais buscamos fortalecer nossa equipe. Hoje há um desejo muito grande de expandir o projeto para atender mais crianças, porém ainda precisamos avançar mais”, segundo os professores responsáveis.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

 

 

Notícias relacionadas

x