Esportes

Kelvin Hoefler conquista prata no skate e garante a primeira medalha do Brasil

Skatista paulista teve grande desempenho e modalidade pode garantir mais medalhas para o país

25/07/2021

Por

Kelvin Hoefler conquista prata no skate e garante a primeira medalha do Brasil

Coube ao skate, esporte estreante nas olimpíadas juntamente com o surfe, trazer a primeira medalha para o Brasil. O responsável pela façanha foi o paulista Kelvin Hoefler, 27 anos, e fez história na madrugada deste domingo, 25, no Ariake Sports Urban Park. O japonês Youto Horigome faturou o ouro e o bronze foi para o americano Jagger Eaton.

Leia mais

Hoefler, foi quase perfeito e fechou as duas primeiras voltas em 45 segundos na liderança, com 17,82 pontos. Após isso, teve cinco tentativas para a melhor manobra e teve duas quedas, enquanto Yuto Horigome foi impecável, com três notas acima de 9.

Para quem acredita que a medalha foi uma surpresa, engana-se. O atleta, natural de Itanhém e criado no Guarujá (ambas cidades no litoral paulista), é hexacampeão mundial, bicampeão do X-Games e considerado o principal nome brasileiro na modalidade. Na fase classificatória, ficou com a quarta melhor nota geral (34,69), ficando entre os oito finalistas.

Durante os treinos, Kevin reclamou do piso da pista e do forte calor do verão japonês, mas isso não foi páreo para parar o atleta. “Esta prata não é só minha, é de todo o skate brasileiro. É só o começo”, afirmou Hoefler, em entrevista à Rede Globo após a conquista.

Outros dois skatistas brasileiros competiram, mas não obtiveram notas suficientes para passarem para a etapa final. Felipe Gustavo entrou para a história do esporte e dos Jogos Olímpicos tendo a honra de inaugurar a primeira pista olímpica de skate. Realizou boas manobras, mas ficou na 14ª colocação. Giovanni Vianna também teve destaque, porém terminou em 12º lugar.

O skate pode trazer mais medalhas para o Brasil nestes Jogos Olímpicos. Na madrugada de domingo para segunda é a vez das mulheres entrarem na pista. Letícia Bufoni, Rayssa Leal e Pâmela Rosa possuem chances reais e estão entre as candidatas ao outro. O grande público ainda pode não compreender os nomes das manobras ou até mesmo se espantar com o tom descontraído dos atletas com roupas coloridas, fones de ouvido e até celular no bolso, mas o skate é sucesso entre os jovens e, com a participação olímpica, tem tudo para ser mais difundido, ganhar adeptos e ampliar a aceitação como esporte.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x