Colunas

“Legítimas e justificadas”, diz Moisés sobre reinvindicações de Jaraguá em reunião virtual

Legítimas e justificáveis, diga-se, não só pela importância econômica do município no contexto do Estado no que toca a arrecadação de impostos, mas também pelo respaldo nas urnas em 2018: só daqui Moisés levou 68.439 mil votos contra 20 mil dados ao seu opositor no segundo turno.

23/12/2020

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

“Legítimas e justificadas”, diz Moisés sobre reinvindicações de Jaraguá em reunião virtual

Enfim, o diálogo

“Legítimas e justificadas”. A frase é do governador Carlos Moisés (PSL), dita durante reunião virtual com políticos, entre eles o prefeito Antídio Lunelli (MDB), e empresários de Jaraguá do Sul sobre as demandas do município e região. Legítimas e justificáveis, diga-se, não só pela importância econômica do município no contexto do Estado no que toca a arrecadação de impostos, mas também pelo respaldo nas urnas em 2018: só daqui Moisés levou 68.439 mil votos contra 20 mil dados ao seu opositor no segundo turno.

Pleitos antigos

É claro que um governador não deve e nem pode se guiar apenas pelo viés político para atender demandas de cada região, tenha nelas ou não respaldo eleitoral da maioria dos eleitores. Porém, há que se levar em conta, ainda e além disso, o quase ostracismo no quesito investimentos em que vivemos durante décadas. A própria lista de reivindicações, antiga e consideradas como prioritárias apresentadas a ele é prova disso.

Obras e prazos

Por exemplo, a duplicação do trecho urbano da BR-280, que deve ser concluída em fevereiro de 2023, incluindo pontes e viadutos; revitalização da SC-108, entre Guaramirim e Massaranduba, com lançamento de edital previsto para abril de 2021, mais policiais militares, mais recursos para o Hospital São José e habilitação para procedimentos cardiológicos de alta complexidade. Enfim e finalmente, historicamente já temos ao menos um canal de diálogo com o governo. O que não é pouco visto o tratamento que Florianópolis nos tem dispensado.

Segurança

Aprovado pela Assembleia Legislativa projeto de lei complementar que autoriza a abertura de pouco mais de mil vagas no Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública. Em contratos por até oito anos. O Ctisp é composto por policiais e bombeiros militares da reserva remunerada ou reformados por idade; policiais civis, peritos oficiais, agentes penitenciários e socioeducativos aposentados por tempo de serviço.

Toxicológico

De autoria do deputado Jessé Lopes (PSL), projeto de lei exige exame toxicológico dos candidatos ao ingresso em universidades públicas estaduais. Em 10 artigos a proposta estabelece que o comprovante será entregue no ato da matrícula, com a coleta de material sendo feita, no máximo, 60 dias antes da data da inscrição acadêmica e janela de detecção de 180 dias.

Livros

As bibliotecas podem ser obrigadas a destinar espaços específicos destinados aos livros de autores catarinenses. O projeto de lei do deputado Kennedy Nunes (PSD), busca estimular e incentivar o interesse estudantil pela literatura catarinense, valorizando os escritores catarinenses ou aqueles que fizerem de Santa Catarina o seu berço. 

 Rossi está eleito

Luiz Felipe Baleia Rossi (à direita na foto), deputado federal por São Paulo e presidente nacional do MDB, com apoio do deputado Carlos Chiodini, atual 2º vice-presidente, é o candidato de Cesar Maia (DEM) à presidência da Câmara dos Deputados. Respaldado pelo próprio Maia e um grupo de 269 deputados, do total de 513, representando 11 partidos, incluindo o PT. Mais que suficiente para derrotar o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Arthur Lira (PP/AL), e outro grupo de parlamentares de dez partidos, somando apenas 204 votos. Salvo grave acidente de percurso, Baleia Rossi já está eleito.

MEI Caminhoneiro

Um projeto de lei complementar do senador Jorginho Mello (PL), virtual candidato a governador em 2022, cria a figura do MEI Caminhoneiro, e está em fase de aprovação na Câmara. A proposta rá mais de 500 mil caminhoneiros no país e cerca de 80 mil deles em Santa Catarina, permitindo que a categoria usufrua das vantagens de um microempreendedor individual. Mello reforçou o pedido pessoalmente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de quem é amigo pessoal, na segunda-feira (21) em São Francisco do Sul.

 

Notícias relacionadas

x